Servidores da sede administrativa da Prefeitura de Mafra aderiram ao hábito da reciclagem

Cada departamento personalizou suas caixas para recicláveis. Papéis e plásticos são a maior parte dos materiais

Por Gazeta de Riomafra - 18/11/2017

Há alguns anos a Prefeitura de Mafra tem trabalhado com seus servidores a conscientização sobre separação do lixo orgânico do reciclável. Em 2011 e 2012 realizou gincanas do meio-ambiente, a fim de promover a conscientização ambiental, fazendo com que cada servidor separasse em casa o lixo reciclável, em vez de destiná-lo ao aterro sanitário.

Desta vez a ação, que teve início neste mês, prioriza a coleta interna dos departamentos lotados na sede administrativa da Prefeitura, e mais uma vez foi iniciativa da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano.

A gerente de meio ambiente, Amanda Renara Criminâncio, explica que não estava havendo separação do material, portanto, resolveu propor aos departamentos a separação. “Fiz abordagem nos setores, expliquei a importância da separação do material orgânico do reciclável e solicitei a colaboração de todos”, disse. Amanda explicou ainda que a coleta é feita duas vezes na semana por um servidor da limpeza (Gilson Bege), o qual é responsável também por acondicionar o que é recolhido e por fazer a destinação do material (para Seluma e esta para RECIVIDA).

COLETA PERSONALIZADA

Para estimular a participação de todos os servidores, a gerente propôs que cada departamento personalizasse sua caixa de coleta de recicláveis – ação que foi bem aceita no prédio. Há caixas de papelão simples, outras personalizadas e outras até customizadas, como é o caso da caixa das servidoras do departamento de Recursos Humanos e Qualidade que a decoraram fim de chamar a atenção para o ato de reciclar. “Confeccionamos uma caixa diferenciada para que fosse atrativa e servisse de modelo e também de incentivo aos demais servidores”, contaram as servidoras Eliane Grassitelli, Célia Moro, Daniela Seidel, Iracema Kuka e Amanda Munhoz, lembrando que realizaram o trabalho em equipe.

QUANTIDADE

Antes de dar início a esta ação, a gerente de meio ambiente fez uma estimativa de quantos quilos de material reciclável haveria por semana. “Estimamos em cerca de cinco quilos por saco, tendo em média 30 sacos por semana, totalizando aproximadamente 150kg”, declarou. Ela pontuou ainda que o maior volume de material refere-se a papel e papelão, plástico (copos, embalagens) e poliestireno expandido (isopor).

VAMOS SEPARAR O LIXO

A gerente contou que pretende lançar uma nova gincana a fim de estimular a prática da reciclagem. “Estamos em fase de elaboração, mas pretendemos envolver todos os servidores e as repartições públicas”, disse. Enquanto a gincana não acontece, Amanda aconselha que os servidores realizem a separação do material diariamente. “Os departamentos que ficam em outros locais e não na sede administrativa da Prefeitura e tem interesse em adotar esse hábito (caixa de reciclagem), pode entrar em contato comigo que presto auxílio nesse sentido”, esclareceu.

O QUE É RECICLÁVEL

– Papéis recicláveis: aparas de papel, jornais, revistas, caixas, papelão, papel de fax, formulários de computador, folhas de caderno, cartolinas, cartões, rascunhos escritos, envelopes, fotocópias, folhetos, impressos em geral.

– Plásticos recicláveis: tampas, potes de alimentos (margarina), frascos, utilidades domésticas, embalagens de refrigerante, garrafas de água mineral, recipientes para produtos de higiene e limpeza, PVC, tubos e conexões, sacos plásticos em geral, peças de brinquedos, engradados de bebidas, baldes, embalagens Tetra Pak.

-Metais recicláveis: latas de alumínio (ex. latinhas de bebidas), latas de aço (ex. latas de óleo, sardinha, molho de tomate), tampas, ferragens, canos, esquadrias e molduras de quadros.

– Vidros recicláveis: tampas, potes, frascos, garrafas de bebidas, copos, embalagens. Para separá-los: devem estar limpos e sem resíduos. Podem estar inteiros ou quebrados. Se quebrados devem ser embalados em papel grosso (jornal ou craft).

O QUE É E O QUE NÃO É RECICLÁVEL

– Papéis não recicláveis: adesivos, etiquetas, fita crepe, papel carbono, fotografias, papel toalha, papel higiênico, papéis e guardanapos engordurados, papéis metalizados, parafinados ou plastificados.

– Metais não recicláveis: clipes, grampos, esponjas de aço, latas de tintas, latas de combustível e pilhas.

– Plásticos não recicláveis: cabos de panela, tomadas, adesivos, espuma, teclados de computador, acrílicos.

– Vidros não recicláveis: espelhos, cristal, ampolas de medicamentos, cerâmicas e louças, lâmpadas, vidros temperados planos.

COMPARTILHE

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário.
Por favor, informe o seu nome.