E-sports ganham força durante a quarentena; Saiba como começar

Enviada por Lincoln Guilherme Copceski - 18/06/2020

As medidas de isolamento tomadas para conter o avanço do coronavírus ocasionaram a paralisação quase total dos esportes “reais”. Essa parada abriu espaço para outro tipo de esporte que está ganhando cada vez mais força no Brasil e no mundo: os eletrônicos. O universo dos e-sports já envolve muito dinheiro e a estimativa é que no ano que vem este mercado movimente cerca de 180 bilhões de dólares.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Na quarentena, o tempo livre e a busca por diversão – que ajuda a manter a saúde mental, fez com que muitas pessoas entrassem nesse mundo. No Twitter, as conversas sobre e-sports aumentaram 71% durante o período da pandemia. Os times esportivos tradicionais também apostaram nos games para manter a torcida engajada, investindo em suas equipes de e-sports ou enviando os atletas para torneios de jogos eletrônicos.

Os principais torneios de e-sports também sofreram mudanças na pandemia. Antes, eram realizados em espaços físicos, com toda uma estrutura montada para receber torcedores. A maioria foi adiada e aconteceu de modo totalmente online. No entanto, a alteração não afastou o público. O campeonato brasileiro de League of Legends, CBLoL, quebrou o recorde de audiência do país na Twitch, plataforma voltada a transmissão de games, com um pico de 292 mil espectadores.

Mundialmente, os números impressionam ainda mais. Um evento realizado no jogo Fortnite, em parceria com o rapper norte-americano Travis Scott, reuniu mais de 28 milhões de pessoas no jogo. Os e-sports chegaram a suprir a falta dos esportes tradicionais até mesmo nas casas de apostas, que contam com um número crescente de eventos eletrônicos disponíveis para palpites.

Dicas para começar nos e-sports

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Com a audiência nas alturas e a quantidade de dinheiro movimentado que não para de crescer, é possível esperar que em alguns anos os esportes eletrônicos estejam tão consolidados quando os esportes “reais”. Por isso, muitas pessoas vêm tentando entrar nesse universo, buscando a profissionalização.

É possível começar nos e-sports com um investimento baixo. Dependendo do jogo escolhido, apenas um bom smartphone basta, caso de Fortnite e Freefire. Porém, a grande maioria acontece pelos computadores. Nesse caso, é necessário ter um PC gamer, produto que também está mais acessível do que há alguns anos.

A escolha do e-sport é o ponto chave para o sucesso. Alguns exigem muita rapidez, outros valorizam a estratégia ou são puramente técnicos. Porém, em todos eles o treinamento é fundamental para o sucesso. Veja alguns dos mais populares:

  • CS:Go
  • Fortnite
  • PUBG
  • Free Fire
  • Valorant
  • Pro Evolution Soccer
  • League of Legends
  • Dota 2
  • Hearthstone
  • FIFA
  • Overwatch

No início, a recomendação é assistir às partidas dos jogadores profissionais para analisar as jogadas dos melhores esportistas eletrônicos. Conhecendo melhor o jogo, o ideal é treinar até atingir os níveis mais altos. Depois, comece a se inscrever em torneios locais e tente comparar o seu nível com o dos melhores jogadores, analisando a evolução.

Outra dica é transmitir suas partidas na internet. Isso ajuda a construir o nome como esportista eletrônico. Além disso, caso o sucesso não venha nas competições, pelo menos ainda resta a chance de se estabelecer como criador de conteúdo.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -
- Publicidade -
COMPARTILHE

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário.
Por favor, informe o seu nome.