Cidasc alerta sobre sementes recebidas via correio da China

Por Gazeta de Riomafra - 16/09/2020

Cidadãos comuns estão recebendo pacotes de sementes tendo como endereço do remetente a China. Os pacotinhos geralmente chegam junto com outra encomenda após a compra de produtos pela internet e que tem a origem no país asiático.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Os pacotes com as sementes, com caracteres da língua chinesa, não são identificados corretamente, algumas vezes chegam a indicar que o conteúdo é outro produto.

O primeiro caso em Santa Catarina foi em Jaraguá do Sul, onde as sementes chegaram junto com outra encomenda.

A Cidasc está alertando e orientando a população, principalmente os produtores rurais, que ao receberem pacotes suspeitos procurem imediatamente um escritório do órgão ou do Ministério da Agricultura para o recolhimento do material, e em hipótese alguma devem semear ou jogar no lixo os pacotes. Foi disponibilizado ainda os telefones 0800-644-6510 ou (48) 3665 7300 (WhatsApp) do Departamento Estadual de Defesa Sanitária Vegetal para orientações.

Segundo a Cidasc, as sementes clandestinas parecem inofensivas, mas podem estar contaminadas, assim como espalhar pragas e doenças, causando prejuízos econômicos e sanitários.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

O uso indevido das sementes pode provocar a introdução de alguma espécie  vegetal sem ocorrência no Brasil, o que pode dificultar o controle da mesma e/ou aumentar o uso de agrotóxicos, afetando a produtividade agrícola e pecuária, além dos riscos ao ambiente; estas sementes podem ser disseminadoras de insetos praga, comprometendo a produtividade de lavouras e aumentando o custo produção; e podem vir contaminadas e tornam-se vetores de grandes epidemias de doenças no campo e, consequentemente, a perda de produtividade e o aumento do custo da produção.

- Publicidade -
COMPARTILHE

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário.
Por favor, informe o seu nome.