Obesidade é tema de projeto colocado em prática nas escolas estaduais

Por Assessoria - 28/11/2019

Segundo dados, deste ano, da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) pela primeira vez o número de pessoas obesas superou a população que passa fome no mundo. No Brasil, 54% da população está com sobrepeso. Quase 20% dos homens e 24% das mulheres estão obesas. Entre as crianças menores de cinco anos, 7,3% registram peso acima do normal. Para ajudar a reverter esse quadro e levar informação para as crianças ainda dentro das escolas, a Nutriplus e a Risotolância desenvolvem, em parceria com a Secretaria de Estado da Educação (SED) e Secretarias Municipais de Educação, projetos educacionais que estimulam escolhas mais benéficas na hora das refeições e a prática de atividade física.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Neste segundo semestre, o projeto de educação alimentar trabalhado em todas as escolas atendidas é: Todos Contra a Obesidade. O programa faz parte do Intervalo Orientativo, onde os nutricionistas das empresas percorrem as unidades de ensino e discutem com os alunos sobre hábitos e alimentação saudável. O sedentarismo infantil é outro alerta, pois costuma ser a causa de sérios danos à saúde, que podem refletir na vida adulta.

“O combate ao sobrepeso passa pela introdução de hábitos alimentares saudáveis que são criados principalmente na infância, por isso, a SED oferece na alimentação escolar prioritariamente alimentos in natura, para formar esses hábitos e assim combater a obesidade” explica a gerente de Alimentação Escolar, nutricionista, Osanilda Melo.

Para o nutricionista e coordenador da Nutriplus em SC, Guilherme Barbieri, uma alimentação mais saudável e a prática de atividades físicas são fundamentais para todas as crianças e os adolescentes. “Eles aprendem muito pelo exemplo, por isso é importante o seu acesso à prática de exercícios físicos e a refeições saudáveis no ambiente escolar e familiar desde cedo. Os projetos de educação nutricional tem importante papel na construção de hábitos alimentares saudáveis, por meio da sensibilização, diálogo e experimentação de alimentos na escola. Pequenas mudanças nos seus hábitos podem fazer muita diferença agora e no futuro”, destaca.

Para a gerente de operações da Risotolândia em SC, Renata Maluly, aliar boas práticas de alimentação e atividades físicas devem estar presente para todas as crianças e adolescentes. “É muito importante que as crianças aprendam desde cedo a prestar atenção àquilo que estão comendo, além de serem estimuladas a fazer atividades físicas com frequência, porque estes hábitos continuarão a reverberar na vida adulta de todos, tornando-os pessoas mais conscientes de suas ações para ter um corpo saudável”, destaca.

Em maio do ano passado, foi sancionada a Lei nº 13.666/2018, que inclui educação alimentar e nutricional entre os temas transversais, que deverão ser abordados tanto no ensino fundamental, quanto no médio. Muito antes disso, a Nutriplus e a Risotolância desenvolvem, junto às escolas das cidades atendidas, projetos de educação nutricional adequados a cada segmento educacional, com o objetivo de promover a saúde por meio de hábitos alimentares saudáveis na comunidade escolar, seguindo as diretrizes do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Os projetos são ações diferenciadas, pois são elaborados por especialistas em nutrição e educação.

No intervalo orientativo ocorre a interação entre a nutricionista e o aluno, abordando temas atuais voltados ao bem estar do aluno em prol do seu crescimento, aprendizagem e rendimento escolar, como as escolhas saudáveis dos alimentos, a prática de atividade física e a qualidade de vida, uma composição equilibrada da refeição, o consumo consciente e a importância do consumo de frutas, verduras e água. Entre as dicas repassadas podemos destacar a montagem do prato colorido, a importância da combinação do arroz e feijão, o consumo das frutas, a diversidade dos legumes e verduras, porque é importante fazer a atividade física, o descascar mais e desembalar menos e abuscar alimentos mais innatura e menos processados.

- Publicidade -
COMPARTILHE

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário.
Por favor, informe o seu nome.