Mafra terá show com atração internacional nesta quarta-feira

Por Redação Click Riomafra - 13/08/2019

Na noite desta quarta-feira (14) o Cineplus Emacite será palco para a 40ª Noite Cultural. O evento promete fazer o público “viajar no tempo”. O show com a banda Stoned Water trará o melhor das bandas Creedence e Rolling Stones, além de clássicos do rock.

O evento terá início às 20h30. A classificação indicativa é Livre. A duração será de aproximadamente 1h30.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Os ingressos antecipados estão à venda no Posto Susin, Inove Tintas, Vidraçaria Solar e bilheteria do Cineplus Emacite. Valores: inteira por R$ 40,00, associados da ACI pagam R$ 30,00, e a meia-entrada custa R$ 20,00. A abertura do evento será com o show da banda riomafrense bicho HOMEM.

SOBRE A STONED WATER

Formado por Landy Moon (bateria), Paulo Franzmann (baixo/voz) e Zebu Knight Rider (guitarra/voz), o power trio Stoned Water surgiu em 2018 na cidade de Chapecó-SC. O baterista veio da banda Star Beetles e os demais membros fizeram parte da última formação da lendária banda Garotos da Rua. Em poucas linhas, já deu entender que estamos lidando com uma turma que faz rock para quem realmente gosta de rock.

Em uma mistura brasileira e argentina, esta banda conceituadíssima fixou moradia na cidade de Chapecó e está integrada por dois músicos brasileiros e um argentino, o que dá um toque de autenticidade ao grupo.

Em 2019 o trio lançou seu disco de estreia: Stoned Water Vol.1. Ao longo das nove faixas autorais, os músicos reúnem referências de rock clássico e apostam em letras mais reflexivas. Quebrando barreiras culturais, o álbum tem canções cantadas em inglês, português e espanhol.

O primeiro single é a canção Lonely Man, um rock bem típico dos anos 60. Emoldurada por guitarras cuidadosamente distorcidas, essa canção tem uma levada contagiante e pode facilmente virar um hit nas melhores rádios e playlists do gênero. Na sequência, a faixa Cavalo Perdedor injeta mais doses de adrenalina sonora em nossos ouvidos. Apesar das guitarras cheias de nuances e da cozinha cirúrgica, o grande destaque desta canção é o hipnotizante trabalho da “tecladeira”. De quebra, essa música flerta com os tempos áureos da banda Cachorro Grande.

Com cara de hit, a balada Voltei Pra Ficar chega para deixar claro que roqueiro também sabe investir em relacionamentos menos hedonistas. Sem sombras de dúvidas, o ponto alto dessa música é o diálogo entre o órgão e os solos de guitarra. Falando sobre “mentiras sinceras” e “amor que liberta”, com direito a frases de guitarras bem blueseiras, a faixa Meias Verdades tem um nível de qualidade sonora tão alto, mas tão alto, que parece ter sido tirada do baú de canções inéditas do Barão Vermelho.

Outro grande momento do álbum é a música Preto o Gato. Trata-se de um rock potente e visceral – desses que arrasam quarteirão. Se na gravação de estúdio essa canção transmite uma energia única, a versão ao vivo deve provocar uma experiência sensorial ainda mais arrebatadora. Já na música Desafecto, o disco encontra seu momento mais leve e promove outro grande acerto por parte dos músicos. Afinal de contas, todo trabalho roqueiro precisa de uma aclamada! Felizmente, o trabalho de slides faz com que essa canção tenha um arranjo incomum para os padrões do pop rock nacional.

Por fim, mas não menos importante: além de trazer de volta o espírito indomável do formato power trio, a música do Stoned Water é um antídoto contra a monotonia. Num momento em que tanto se questiona a falta de punch nas bandas de rock brasileiras, o disco Stoned Water Vol.1 mete os dois pés na porta e mostra que a nossa cena também é formada por gente que gosta de chegar em casa tarde, mas que sabe levar a vida com sobriedade necessária para cair na caretice.

Se para você o rock and roll é muito mais do que “ataques gratuitos de fofurice”, o som da banda Stoned Water é o que seus ouvidos precisam. A novíssima música brasileira se enobrece a cada vez que um artista lança um trabalho original, vigoroso e que sabe desenhar o presente com bastante respeito pelo passado e boas esperanças para o futuro.

BANDA BICHO HOMEM

Criada em meados de 2015 na cidade de Mafra, a banda bicho HOMEM é composta atualmente pelos integrantes: Toni Kvitschal (voz), Rodrigo Mayer e Jeferson Rodrigues (guitarras), Beto Fandera (bateria) e Dino Krol (baixo). Em 2017, começaram a trabalhar em composições autorais. Os temas são os mais variados, mas sempre girando em torno do bicho HOMEM.

- Publicidade -
COMPARTILHE

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário.
Por favor, informe o seu nome.