Morjana, a professora que conta e encanta

Por Assessoria - 17/05/2019

O Perfil Cultural desta semana vai mostrar o quanto se dedicar a uma arte pode ser o caminho da cura. A professora Morjana Pereira Alves dedica-se à arte de contar histórias e encantar o público a que se destina. O início da atividade aconteceu efetivamente em 2014, ano em que passava por sérios problemas de saúde – ela e o filho – e conheceu os contadores de histórias que passavam pelo hospital quando estava internada.

Morjana trabalha atualmente no CEM Beija-Flor, como profissional de Educação Infantil, atuando com turmas de berçário ao 5º ano, também com contação de histórias. Nas horas disponíveis, encanta públicos variados, de crianças a idosos, com a arte de contar e encantar. “Digo que a arte me curou. A contação de histórias mudou minha forma de pensar, me deixou mais calma, tranquila e com menos dor, além de mudar a minha vida e da minha família”, declarou.

AMIGOS DE FLORIANÓPOLIS

Os primeiros incentivos para ser uma contadora de histórias vieram em 2011, da diretora  Centro de Educação Infantil Municipal do Faxinal, na época Janete Godeski Pikissius, escola onde Morjana começou a trabalhar como profissional da Educação Infantil.  Mas o principal “empurrão” foi dado pelo Grupo “Amigos de Florianópolis”, quando estiveram em Mafra, em 2014, para fazer doações às famílias flageladas da enchente que aconteceu naquele ano.

Eles conheceram Morjana – entre suas idas e vindas ao hospital onde ficava internada em razão do seu problema de saúde (Sarcoidose- doença autoimune) – e perguntaram se ela queria transformar em realidade seu sonho de ser uma contadora de histórias. De lá para cá, com o auxílio que recebeu do grupo, com cursos, materiais e roupas para suas apresentações, não parou mais e desenvolve o projeto “Contar e Encantar” de forma voluntária.

TEMAS EDUCATIVOS COMO RECICLAGEM

Também desenvolve o projeto em hospitais, escolas, cursos e seminários, em Mafra e cidades da região. Sem poder dimensionar quantas pessoas já encantou, explicou que, somente em duas semanas, no dia das crianças, seus contos atingiram cerca de 5 mil crianças.  Para essas apresentações, ela mesma cria suas fantasias, muitas delas utilizando materiais recicláveis, e também cria suas histórias. “Não gosto muito das histórias clássicas e procuro sempre criar outras, com temas educativos como reciclagem, bullying, paz, tudo misturado com muita magia”, explicou.  Além disso, proporciona para as crianças, viagens imaginárias.

A artista Morjana falou ainda do apoio que recebe de sua mãe, Cleusa Alves, que ajuda na costura das fantasias. “Hoje minha casa fica cheia de personagens, brinquedos, fantasias, entre outros, e minha vida cheia de crianças. Me comunico com profissionais do Brasil inteiro: escritores, pais, profissionais da educação, professores, pedagogas e estudantes de diversas áreas da educação que solicitam informações e orientações de como confeccionar personagens fantasias, buscar histórias e músicas”, declarou.

MAGIA QUE EDUCA

Sobre a importância da sua arte a contadora de histórias explica que as crianças vivem hoje muitos problemas, principalmente relacionados ao excesso de informações e de uso de tecnologias. “A magia contida nas histórias ajuda a educar as crianças, que retribuem com sorrisos, o que é muito gratificante”, afirmou. Acrescentou que “a contação de histórias contribui para mostrar que criança tem que ser criança, tem que brincar, sonhar, cantar e dançar” e finalizou dizendo que “O contar e encantar é um projeto de vida”.

O Projeto Contar e Encantar pode ser acessado pelo e-mail morjanamor8@gmail.com ou pelo telefone (47) 98495-9668.

- Publicidade -
COMPARTILHE

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário.
Por favor, informe o seu nome.