Prefeitura de Quitandinha engajada com o Setembro Amarelo

Uma vez por semana, de manhã e à tarde, as psicólogas do município, Dra. Marli Terezinha Socek e Helen Cristiane mostram dados, fatores de risco e tentam conscientizar aos pacientes presentes na Unidade sobre o suicídio

Por Gazeta de Quitandinha e Campo do Tenente - 22/09/2019

De acordo com a Organiza√ß√£o Mundial da Sa√ļde (OMS), s√£o registradas anualmente 800 mil mortes por suic√≠dio no mundo. Pensando em diminuir o alto √≠ndice, √© que foi criado no Brasil o Setembro Amarelo, que fomenta a realiza√ß√£o de a√ß√Ķes para conscientizar sobre o assunto. Em Quitandinha, a Prefeitura Municipal, por meio da secretaria de Sa√ļde, est√° realizando palestras semanais na Unidade de Sa√ļde Central, entre outras a√ß√Ķes.

Uma vez por semana, de manhã e à tarde, as psicólogas do município, Dra. Marli Terezinha Socek e Helen Cristiane mostram dados, fatores de risco e tentam conscientizar aos pacientes presentes na Unidade sobre o suicídio.

Abrindo a a√ß√£o no dia 5 de setembro, a Dra. Marli falou das situa√ß√Ķes que devem ser observadas, como depress√£o, transtornos mentais, alcoolismo, perda de emprego, separa√ß√£o conjugal, entre outros fatores que podem levar ao suic√≠dio.

‚ÄúSuic√≠dio era um tema dif√≠cil de falar, havia at√© uma recomenda√ß√£o de que n√£o fosse falado a respeito. Hoje √© ao contr√°rio. Ele tem que ser falado para ser prevenido‚ÄĚ, alerta.

A prefeita Maria Julia comenta que essa √© uma situa√ß√£o que s√≥ pode ser resolvida com a ajuda de todos. ‚Äú‚ÄôQuando a pessoa n√£o est√° bem, √© dif√≠cil enxergar sa√≠da para o problema. E n√≥s temos a nossa fun√ß√£o de ajudar quem est√° ao nosso redor. Aqui em Quitandinha todo mundo se conhece e precisamos estar de olho nos nossos parentes, amigos, vizinhos. Oferecer ajuda se eles precisarem e chamar os agentes comunit√°rios se vermos que a situa√ß√£o √© cr√≠tica. N√≥s temos que nos ajudar!‚ÄĚ, pede.

Al√©m das palestras, a equipe da secretaria de sa√ļde tamb√©m organizou um mural com informa√ß√Ķes sobre o suic√≠dio e ainda v√≠deos sobre o assunto na TV que fica na recep√ß√£o. De acordo com o gerente de Sa√ļde Paulinho Santos, a a√ß√£o est√° trazendo bons resultados: ‚ÄúMuitas pessoas param pra ver o mural e tamb√©m aumentou a procura pelas psic√≥logas, para tirar d√ļvidas sobre o assunto‚ÄĚ, conta.

Se voc√™ precisa de ajuda ou conhece algu√©m que precise, procure a Unidade de Sa√ļde mais pr√≥xima, comunique os agentes comunit√°rios ou ligue para o Centro de Valoriza√ß√£o √† Vida (CVV), que oferece apoio volunt√°rio 24 horas pelo n√ļmero 188.

- Publicidade -
COMPARTILHE

PUBLIQUE UM COMENT√ĀRIO

Por favor, digite o seu coment√°rio.
Por favor, informe o seu nome.