A mochila adequada faz toda a diferença na hora de ir à escola

Por GB Edições - 09/08/2016

A mochila adequada faz toda a diferença na hora de ir à escola (1)

Os ortopedistas chegaram à conclusão que o peso das mochilas escolares não pode ultrapassar dez por cento do peso das crianças, mas o que levar, e o que não levar, para as aulas?

Este é um cuidado que deve ser redobrado a cada ano, para que possam ser evitadas lesões e também para não torná-las uma doença crônica.

Pesquisadores analisaram crianças que vão ao médico e se queixam de dor nos ombros e viram que 23% delas tinham lesões causadas pelo uso inadequado da mochila. A maioria apresenta queixas de dor na coluna e nos ombros.

A maneira de carregar, erguer ou retirar a mochila das costas também deve ser supervisionada. Se comparada a bolsas de uso lateral a mochila tem uma melhor aceitação, pois distribui o peso dos objetos pela coluna e abdômen. Porém se estiverem com peso acima do recomendado podem causar alterações nos ombros dos pequenos.

O mau uso da mochila pode ocasionar desconfortos, distensões musculares e alterações posturais. As crianças podem sofrer danos na coluna vertebral ao carregar uma mochila muito pesada.

Muitos pais optam então pelo uso de mochila com rodinhas, porém, se puxadas de maneira inadequada, os riscos são os mesmos. A alça do carrinho tem que ter a altura adequada para a criança, e o peso também não pode ultrapassar a porcentagem desejada, senão o esforço que é feito causa lesões tão sérias quanto ao carregar nas costas, orientam os ortopedistas.

Os pais devem ficar atentos para qualquer reclamação dos filhos. Ao primeiro sinal de dor devem levá-lo ao médico especialista para uma melhor avaliação. Vale também acompanhar se o que ele leva na mochila é realmente essencial para as tarefas daquele dia.

As lesões mais comuns – que devem ser tratadas assim que detectadas, pois podem levar a alterações crônicas de postura e dores persistentes nas articulações – são dor muscular, dor na coluna, ferimentos abrasivos nos ombros, modificação na postura e até mesmo desvios posturais.

O melhor remédio ainda é a prevenção . As mochilas deverão ter duas tiras para distribuir o peso da melhor forma. As tiras devem ser preferencialmente acolchoadas e ajustadas de forma que a mochila fique rente ao corpo. A largura da mochila não deve ultrapassar a largura do dorso da criança. A mochila deve estar nivelada com a cintura da criança. Dê preferência a mochilas com poucos bolsos. A diversidade de compartimentos pode ser um atrativo para carregar objetos inúteis

- Publicidade -
COMPARTILHE

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário.
Por favor, informe o seu nome.