As alegrias e o estresse do casamento

O “tão esperado momento” na vida dos casais exige alguma atenção especial a fim de não se tornar um pesadelo

Por GB Edições - 22/04/2015
O casamento no campo é romântico, mas é bom ter atenção quanto às condições climáticas. Mesmo no inverno é possível organizar cerimônia e festa ao ar livre / GB Imagem
O casamento no campo é romântico, mas é bom ter atenção quanto às condições climáticas. Mesmo no inverno é possível organizar cerimônia e festa ao ar livre / GB Imagem

Está chegando o mês de maio, tradicionalmente conhecido como o “Mês das Noivas”. Existem várias explicações para que esta época do ano se tornasse a preferida para os enlaces; uma delas tem origem nos países do Hemisfério Norte que neste período celebra a chegada da primavera e também por questão religiosa, maio é o mês de Maria, a mãe de Jesus. É verdade também que aqui no Brasil o mês de dezembro também se tornou o queridinho dos casais que aproveitam os feriados de Natal e Ano Novo para curtirem viagem de lua de mel.

Mesmo com algumas mudanças de comportamento, o mês de maio ainda é o preferido e a cerimônia e festa, por mais simples e íntima, continua a tirar o sono das noivas, principalmente, e dos familiares do casal. A organização exige cuidados especiais e a vontade é que o resultado final seja perfeito porque se trata de um momento importante, único.

A primeira preocupação é quanto ao vestido. Elegância é tudo. Na hora de escolher o modelo, é bom contar com os conselhos de um profissional que saberá o modelo ideal para cada tipo de corpo e consegue fazer desaparecer “quilinhos e dobrinhas” a mais que toda mulher tem, ou quase todas.

Como o inverno vem chegando, as preocupações são redobradas, porque os vestidos considerados mais bonitos são os confeccionados com tecidos vaporosos, os quais combinam com sandálias, itens que não costumam aquecer o corpo. Com as temperaturas mais baixas, o conforto dos convidados também preocupa os organizadores da cerimônia e festa. E tem ainda a bebida e o cardápio.

Deixando um pouco de lado estes detalhes, o frio é o tempo ideal de ficar juntinho, namorar e casar. Seguindo algumas dicas, o enlace será perfeito.

O primeiro passo é escolher o local que, preferencialmente, deve oferecer proteção contra o frio. Na decoração não deverão faltar flores, é claro, e muita luz difundida através de objetos de vidro ou cristal. Use e abuse das velas as quais podem aparecer espalhadas por todos os ambientes da festa. Elas dão sensação de aconchego e aquecimento do ambiente.

Dependendo do tamanho do lugar, coloque sofás e tapetes que transmitirão calor aos convidados.

Se o ambiente deve trazer uma sensação quente às pessoas, o mesmo se diz do cardápio e neste sentido o vinho é uma boa escolha, lembrando que deve ser de boa qualidade também.

Uma mesa de frios com os seus ingredientes tradicionais e queijo (que vai muitíssimo bem com o vinho) é uma alternativa seguida de pratos quentes, como sopas, massas e carnes.

Na mesa dos doces não poderá faltar o bolo, é claro, e docinhos à base de chocolate e frutas secas. É só uma dica, use a sua criatividade, experimente o que as banqueteiras oferecem. É para isso que existe a degustação.

No final, nada como um chocolate quente acompanhado de biscoitos amanteigados. Se preferir, sirva café quentinho, feito na hora. Existe ainda a possibilidade de servir café expresso, é só ter uma máquina à mão.

Quer uma lembrancinha “quente” para seus convidados? Escolha caixas charmosas com trufas ou bombons com licor (daqueles com licor de verdade). Eles vão adorar.

O buquê da noiva deve ser escolhido segundo alguns critérios. As cores devem contrastar com o vestido, mas também pode ser no mesmo tom da vestimenta. Só não vale sapato colorido e o buquê da mesma cor do calçado / GB Imagem
O buquê da noiva deve ser escolhido segundo alguns critérios. As cores devem contrastar com o vestido, mas também pode ser no mesmo tom da vestimenta. Só não vale sapato colorido e o buquê da mesma cor do calçado / GB Imagem

Um item que não pode ser negligenciado é o buquê. Mais do que um amarrado de flores, o buquê é uma espécie de escudo no qual a noiva se apoia ao entrar na igreja. Por isso, a noiva tem que gostar muito do que está levando nas mãos e fazer a escolha pessoalmente, seguindo alguns critérios. Os buquês grandes, tipo cascata costumam encher os olhos, no entanto ficam bem em noivas de alta estatura e esguias. As mais baixas devem optar por modelos redondos tradicionais.

Muito atual é a noiva usar sapato colorido, se optou por isso, o buquê deve ser no tom do vestido a fim de integrar o conjunto porque os sapatos chamarão a atenção. Segundo especialistas, usar sapato colorido e buquê da mesma cor é desastre total. Outro desastre seria confeccionar o buque com flores iguais às da decoração da festa.

No geral, todas as flores estão liberadas para o buquê, mas o girassol é uma espécie de “persona não grata” neste assunto e por motivos óbvios, ele apareceria mais do que noiva.

E falando em momento único, já é possível ter um buquê preservado por mais de dez anos com a mesma vivacidade do dia do casamento. Empresas especializadas oferecem este tipo de serviço.

Não é demais lembrar que os convidados se esforçam para participar do casamento, gastam com o presente aos noivos, por isso não abuse a boa vontade deles. Não faça lista de presentes com preços abusivos, ou melhor, não peça nenhum presente, mostre que você se importa é com a presença deles. E vamos combinar que nada mais brega do que convidar uma legião de padrinhos, exigir presentes caros e assim mobiliar o seu futuro lar à custa do cartão de crédito deles.

- Publicidade -
COMPARTILHE

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário.
Por favor, informe o seu nome.