Como pode ser feita a prevenção contra a osteoporose?

Por GB Edições - 15/09/2015
Senior couple exercising in a health club
Senior couple exercising in a health club

A osteoporose se caracteriza pela diminuição da massa óssea, muito embora se mantenham inalterados o volume e o tamanho do osso. É uma doença incapacitante da idade adulta, muito comum na menopausa, e tornando-se pior dos 65 aos 80 anos de idade, ocasião em que as fraturas se tornam mais comuns. As mulheres são as suas maiores vítimas, embora o sexo masculino não esteja livre da doença.

Também no caso da osteoporose, a prevenção ainda é o melhor remédio. Uma vez que as mulheres apresentam uma tendência maior ao problema, o correto é efetuar um exame de densitometria óssea, a fim de que o especialista possa direcionar o tratamento mais adequado.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

De acordo com a idade da paciente, esse tratamento visará, além de prevenir a doença, aliviar os sintomas da menopausa, pois a massa mineral óssea é o determinante mais significativo para as eventuais fraturas.

Em pacientes mais idosas, o tratamento será direcionado para a manutenção da saúde óssea, reduzindo o risco de fraturas, aumentando a mobilidade e revertendo uma possível deficiência de cálcio e Vitamina D.

Para as pacientes na menopausa, o tratamento hormonal é geralmente estabelecido numa terapia combinada de estrogênio e progestogênio. Não de pode esquecer que os exercícios físicos são valiosos para o bem-estar geral da mulher. Caminhadas combinadas com exercícios com pesos são particularmente úteis para a manutenção da saúde óssea. O risco de fraturas para as mulheres na pós-menopausa, que não estão fazendo nenhum tratamento, é de 40%.

Para as pacientes mais idosas, a terapia é feita através de uma dieta alimentar balanceada e suplementos de cálcio e Vitamina D para que fique assegurada a recomendação diária de 1500 mg de cálcio e Vitamina D. Além do mais, a prática de exercícios para aumentar a mobilidade.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

É importante lembrar que qualquer perda de volume ou dores na espinha indicam uma possível fratura vertebral, sendo necessária a confirmação radiológica. Nestes casos, pode ser indicada a terapia de cálcio, que deve ser feita estritamente sob orientação médica.

Estudos demonstram que o aumento da mobilidade faz decrescer o risco de quedas, e, mesmo que elas aconteçam, são menos sérias em pacientes com maior mobilidade.

Para entender melhor o processo, até os 35 anos de idade o corpo humano sintetiza novo tecido ósseo mais rapidamente do que ele morre; depois dessa idade, este processo se inverte, com a perda óssea sendo mais rápida do que a sua substituição por tecido novo. Na osteoporose, a perda normal de tecidos atinge um nível tão preocupante que os ossos se tornam frágeis, perdem a sua natural aparência esponjosa e parecem mais uma trama porosa. Apesar de homens e mulheres passarem por este processo, as mulheres são mais suscetíveis porque os ossos se deterioram mais rapidamente, durante e depois da menopausa, provavelmente em virtude da queda de produção do hormônio estrogênio.

O primeiro passo para trilhar o caminho da prevenção à osteoporose começa com uma alimentação equilibrada e com exercícios físicos regulares. Este conselho vale para a vida inteira e para todas as pessoas, não somente para as mulheres prestes a entrar na menopausa.

Uma dieta rica em Cálcio e Vitamina D é um dos fatores que fazem a diferença. Alguns alimentos mais comuns, fontes desses elementos, são o leite integral, leite desnatado, queijos (principalmente o Cheddar), iogurtes, pão branco, pão preto, pão integral, espinafre cozido, alface, ervilhas, cenouras, feijões cozidos, abricós e figos secos, achocolatados, ovos, manteiga, fígado cru, atum em lata, salmão cru e óleo de fígado de peixe. O segredo é fazer uma dieta combinada.

Importante é salientar que a automedicação é uma prática perigosa. Existem medicamentos que prometem a reposição do cálcio no organismo, mas estes não devem ser ingeridos por conta própria, assim como aqueles que têm restrições alimentares por algum motivo (diabetes, colesterol e triglicérides alto etc) também devem procurar orientação quanto a uma dieta alimentar adequada.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -
- Publicidade -
COMPARTILHE

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário.
Por favor, informe o seu nome.