Gravidez, tempo de elevar a autoestima e curtir com saúde a doce espera

Uma gestação normal não deve servir de desculpa para empanturrar-se de guloseimas e passar os dias deitada no sofá

Por GB Edições - 14/04/2016
No período de gravidez, é essencial movimentar-se. Sempre sob a orientação do médico que faz o acompanhamento, a gestante deve fazer exercícios regulares não visando somente à manutenção do peso, mas principalmente para livrar-se do estresse natural da nova fase e elevar a autoestima / GB Imagem
No período de gravidez, é essencial movimentar-se. Sempre sob a orientação do médico que faz o acompanhamento, a gestante deve fazer exercícios regulares não visando somente à manutenção do peso, mas principalmente para livrar-se do estresse natural da nova fase e elevar a autoestima / GB Imagem

A gravidez é um momento muito especial na vida da mulher, momento de mudanças no corpo e no comportamento, momento de alegria e também de muita ansiedade. Momento de comer por dois? Não! Momento, sim, de pensar mais numa alimentação equilibrada e momento de mexer o corpo. Tudo sob a orientação e autorização do médico, é claro.

Para as mulheres que já estão acostumadas a exercitar-se, apenas terão que adequar-se, mas as sedentárias devem buscar orientação e alternativas de como poderão mexer-se.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -
Breithaupt Mafra

Os exercícios trazem alívio para o estresse natural deste período além de fazer um bem enorme para o corpo.

Algumas das alternativas são caminhadas, pilates, hidroginástica, exercícios localizados e bicicleta para que as futuras mamães não fiquem paradas, com exceção daquelas impedidas pelos médicos.

A gravidez é uma dádiva divina e um momento muito especial para a mulher, que deve colocar a sua autoestima em primeiro lugar. Uma das primeiras atitudes é rever os hábitos alimentares, priorizar alimentos naturais e ter sempre em vista o fortalecimento do organismo / GB Imagem
A gravidez é uma dádiva divina e um momento muito especial para a mulher, que deve colocar a sua autoestima em primeiro lugar. Uma das primeiras atitudes é rever os hábitos alimentares, priorizar alimentos naturais e ter sempre em vista o fortalecimento do organismo / GB Imagem

As grávidas que malham ganham muito por movimentar o corpo durante a gestação, esta atitude traz benefícios para elas e seus bebês. Bem orientado e supervisionado pelo médico, o treino permite que a gestante melhore muito a sua capacidade respiratória, perca peso, fortaleça e alongue a musculatura e aumente a circulação e endorfina pelo organismo e isto dá uma enorme sensação de leveza e bem-estar.
Os especialistas contam que tudo isso ajuda muito na hora do parto, garantindo mais força e fôlego para a mamãe auxiliar o seu bebê na hora do nascimento.

Ainda tem os benefícios do pós-parto; serão quilos e gordura a menos no corpo e assim voltar à antiga forma fica bem mais fácil.

As grávidas que não estavam acostumadas a malhar devem iniciar com atividades leves. A melhor opção é a caminhada que pode ser executada até os últimos dias de gravidez.

É bom ficar atenta para algumas recomendações importantes a fim de garantir o sucesso e os benefícios das atividades físicas. A primeira coisa a fazer é conversar sobre o assunto com o médico que está acompanhando o pré-natal. É importante fazer uma avaliação física para saber como estão as articulações a fim de verificar se não existe nenhum problema que poderá ser agravado, aliás, esta é uma dica que vale para todas e todos que querem começar a praticar uma atividade física.

Outro ponto, nunca dispensar os alongamentos antes de iniciar os exercícios. Prestar bastante atenção à roupa que vai usar na hora da malhação; deve ser bem confortável, de preferência de malha. Usar sutiã reforçado que acomodem confortavelmente os seios e as calças e bermudas não podem de modo algum apertar o abdome. O tênis teve ter solado amortecedor.

Antes de malhar, alimentar-se para evitar a queda do nível de açúcar no sangue. Não descuidar do consumo de água durante o tempo em que exercitar-se.

Tenha especial atenção quanto à temperatura do corpo, não deixe que se eleve muito, pois além da sensação desconfortável, prejudica muito o bebê. Fazer intervalos e descansar entre os exercícios.

É bom ficar atenta a alguns sintomas e suspender imediatamente a prática se ocorrerem sangramentos vaginais, contrações, dor na região lombar, taquicardia, febre ou cansaço exagerado.

Lembrando mais uma vez que, constatado a gravidez, todas as atitudes devem ter o aval do médico.

- Publicidade -
COMPARTILHE

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário.
Por favor, informe o seu nome.