As  rodovias de acesso no início da SC 114 em Itaiópolis está com sérios problemas em relação ao acostamento da via. Os moradores reclamam que o transito de pedestres e ciclistas trabalhadores e estudantes está caótico. Além disso, em dias de chuva os pedestres acabam levando um “banho de água e lama”, as quais são jogadas por ônibus, caminhões e automóveis. Os moradores reclamam que a atual situação é um risco de vida que as pessoas estão correndo ao transitar no local, principalmente na região do Bairro Bom Jesus e Lucena. “Mesmo sendo feito o trabalho de tapa buracos constantemente a rodovia está se deteriorando necessitando urgente de uma revitalização” – comenta um dos moradores.

Operação tapa-buracos é realizada na SC 477

SDR Mafra coordenou na última semana uma operação tapa-buracos na rodovia SC 477 no trecho entre Papanduva e Major Vieira. O secretário do Desenvolvimento Regional da SDR Mafra, Abel Schroeder, explicou que uma operação desse porte apresenta um efeito paliativo, pois a rodovia precisa ser revitalizada com a execução de um novo recapeamento asfáltico. “Diante da urgência nos reparos, as obras passaram a garantir aos motoristas uma maior trafegabilidade no trecho”, declarou o secretário.

CNT aponta que mais de 60% da malha rodoviária de SC tem alguma deficiência

A 19ª pesquisa da Confederação Nacional do Transporte (CNT) apontou que a maior parte da malha rodoviária de Santa Catarina verificada no estudo é deficiente. Segundo o levantamento, seria necessário R$ 1,9 bilhão para a recuperação total das estradas. A pesquisa revelou ainda que 61,6% da malha rodoviária analisada – o equivalente a 1.948 quilômetros – é considerada regular, ruim ou péssima. Os demais 38,4%, ou 1.217 quilômetros, foram classificados como ótimo ou bom.

Situação das rodovias

A pesquisa considerou critérios como pavimentação, sinalização e geometria, que inclui o tipo de rodovia, se é simples ou dupla, se tem faixa adicional na subida, além de pontes, viadutos, curvas perigosas e acostamento. O CNT também avaliou o estado geral das vias, onde trechos de doze rodovias estaduais passaram pela avaliação. Em todas o estado geral foi considerado ruim ou regular. Entre as rodovias que só tiveram classificação “ruim” ou “péssima” em todos esses quesitos estão a SC-451,  a SCT-283/BR-283 no Oeste, SCT-477/BR-477, no norte.

A SC-480, no Oeste, foi o destaque positivo. Nos oito quilômetros avaliados, a pavimentação foi considerada ótima. Nas estradas federais analisadas, a situação não é muito diferente. A BR-470 e a BR-282 foram classificadas como “regulares”. A pior de todas é a BR-163, que teve a pavimentação considerada péssima. A rodovia com melhor avaliação foi o trecho catarinense da BR-376, no norte do estado. Com apenas sete quilômetros, recebeu “ótimo” nos quesitos avaliados. O estado geral de rodovias importantes como a BR-101, BR-116, e BR-280 foi considerado bom.

População reclama das condições da SC 114 em Itaiópolis

As  rodovias de acesso no início da SC 114 em Itaiópolis está com sérios problemas em relação ao acostamento da via. Os moradores reclamam que o transito de pedestres e ciclistas trabalhadores e estudantes está caótico. Além disso, em dias de chuva os pedestres acabam levando um “banho de água e lama”, as quais são jogadas por ônibus, caminhões e automóveis. Os moradores reclamam que a atual situação é um risco de vida que as pessoas estão correndo ao transitar no local, principalmente na região do Bairro Bom Jesus e Lucena. “Mesmo sendo feito o trabalho de tapa buracos constantemente a rodovia está se deteriorando necessitando urgente de uma revitalização”, comenta um dos moradores.