Paranaense Thiago Wild termina 2019 em alta e sonha repetir feito de Guga no tênis mundial

Por Assessoria - 14/11/2019

Mais de 10 anos já se passaram desde a aposentadoria de Gustavo Kuerten, o Guga, das quadras de tênis. O ex-tenista, que viveu o auge entre 1999 e 2003, com direito a liderança do ranking mundial, foi um dos poucos do país a conseguir destaque nas quadras pelo globo. Entretanto, a tradição em esportes do estado paranaense pode acabar com essa seca. O jogador Thiago Wild fez uma excelente temporada em 2019 e sonha em disputar o Aberto da Austrália para se desafiar diante dos melhores do mundo.

Wild iniciou o ano no 449º lugar do ranking oficial da ATP, mostrando que ainda precisava conquistar espaço. O jogador de 19 anos aproveitou a temporada para disputar diversos torneios challengers, que são voltados para os tenistas que estão iniciando a carreira profissional, e conseguiu excelentes resultados. Foram 31 vitórias neste tipo de torneio e um aproveitamento em quadra que chegou aos 58% antes de encarar adversários mais fortes.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

O jogador, nascido na cidade de Marechal Cândido Rondon, no Paraná, conseguiu mais destaque neste final de ano. Ele foi campeão no Challenger do Equador, engatou 10 vitórias consecutivas, somou 235 pontos e deve encerrar a temporada na 215ª posição do ranking. O portal Revista Tênis explica que isso deve ser o suficiente para garantir que Wild esteja presente na etapa qualificatória do Aberto da Austrália, um dos principais objetivos do brasileiro.

A boa sequência do jogador foi interrompida no último torneio da temporada. Ele disputou o Challenger do Uruguai, em Montevidéu, e acabou caindo nas semifinais. Segundo a cobertura do portal Bola Amarela, Thiago Wild sofreu com o espanhol Jaume Munar e acabou derrotado por 2 a 1, tendo as parciais sido 3/6, 7/6 e 6/0 em um jogo bastante equilibrado. A derrota faz parte da sequência de aprendizado, e o brasileiro precisa amadurecer para a próxima temporada.

De olho no Grand Slam

Com grandes chances de jogar a etapa qualificatória do Aberto da Austrália, Thiago Wild pode ter pela frente alguns fortes concorrentes. Todos os tenistas que disputam essa etapa estão entre os 250 melhores do mundo e alguns são veteranos no circuito mundial. Thiago Monteiro também entrou nesta fase e acabou eliminado pelo sérvio Miomir Kecmanovic, em sets diretos por 6/2 e 6/1.

O torneio australiano é um dos mais tradicionais do calendário e conta com a presença de Novak Djokovic, Rafael Nadal e Roger Federer na disputa. O site de  aposta online Esporte Betway mostra que o sérvio Djokovic, atual campeão, é o favorito para ficar com a taça. No dia 11 de outubro, ele aparecia com 40% de chance de título, deixando para trás todo os adversários. Porém, a surpresa na competição pode ser o russo Daniil Medvedev, que neste ano, como mostra análise do portal Globoesporte, se aproximou dos principais líderes do ranking.

A temporada de 2020 será importante para Thiago Wild se impor como uma das grandes promessas no tênis mundial. Neste ano, ele mostrou potencial ao derrotar Thiago Monteiro, que é o brasileiro com melhor posição no ranking da ATP. O paranaense busca realizar uma missão complicada, que é repetir os feitos de Gustavo Kuerten. O ex-tenista catarinense se aposentou em 2008 com 20 títulos conquistados e mais de 350 vitórias na carreira.

Tradição no esporte

Não é a primeira vez que os estados do Paraná e de Santa Catarina são destaque no cenário esportivo nacional. Para além de modalidades como futebol ou vôlei, o mafrense Flaviano Ramos, por exemplo, é o atual campeão da Copa do Brasil de kart. O piloto de 27 anos é um dos nomes mais respeitados no cenário nacional e coleciona títulos importantes desde que virou profissional. Ele é apenas um nome em uma região que parece respirar todo tipo de esporte.

Desde 2018, Joel Munhoz Machado é outro nome que tem projetado a região, sendo um dos principais destaques na corrida equestre de 3 tambores no Brasil. Ele foi campeão panamericano da modalidade em torneio disputado na cidade de Sairé-PE e mais recentemente conseguiu um feito histórico: Joel foi convidado para representar o país na disputa do ZWU World Cup, uma competição realizada na China que reúne 17 países diferentes.

Assim, não é difícil entender quais os motivos para as regiões sudoeste e sul do país terem mais tradição em esportes que fogem um pouco do cenário habitual. Thiago Wild pode ser mais um exemplo de sucesso, e dessa vez em um esporte ainda mais forte e também competitivo. Os torcedores de Mafra, do estado e também do país acompanham de perto a carreira do tenista que tenta conquistar o mundo com talento e uma raquete.

- Publicidade -
COMPARTILHE

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário.
Por favor, informe o seu nome.