Maternidade Dona Catarina Kuss: 45 anos de serviços a população

O primeiro nascimento ocorreu no dia 19 de março de 1972, onde o médico obstetra Nevecínio Ramos Wanderley trouxe ao mundo o neném Jorge Adriano Petters, hoje dentista na cidade de São Bento do Sul, mas mafrense de alma e coração

Por Gazeta de Riomafra - 10/04/2017

No mês de março Mafra comemorou os 45 anos da Maternidade Dona Catarina Kuss (MDCK), instituição de saúde pública referência no planalto catarinense. A data oficial de sua inauguração é o dia 3 de abril de 1972, mais suas atividades começaram de fato no dia 15 de março de 1972.

Construída em um terreno doado pelo ex-prefeito Pedro Kuss – terreno da família Kuss – a MDCK tem 2.083 metros quadrado de área, e leva o nome da esposa do ex-prefeito (Pedro Kuss). Na época da inauguração sua estrutura contava com 40 leitos para gestantes e 25 leitos no berçário, com um quadro de 40 funcionários. Hoje a maternidade tem 31 leitos de obstetrícia, 10 leitos de UTI para atendimento de alto risco e 4 leitos de atendimento intermediário. Desde 1991 não existe mais o berçário, data em que foi implantado o alojamento conjunto onde mãe e recém-nascido ficam juntos desde o nascimento até o momento da alta. São 235 funcionários, entre pessoal administrativo, enfermeiros, técnicos de enfermagem, médicos e equipe multidisciplinar com assistente social, nutricionista, psicólogo e fisioterapeuta.

O primeiro nascimento ocorreu no dia 19 de março de 1972, onde o médico obstetra Nevecínio Ramos Wanderley trouxe ao mundo o neném Jorge Adriano Petters, hoje dentista na cidade de São Bento do Sul, mas mafrense de alma e coração.

De 1972 até 1990 a maternidade foi administrada pela Fundação Hospitalar de Santa Catarina, tendo o médico Diniz Assis Henning como seu primeiro diretor e o Hélio Baduy o primeiro gerente administrativo. Em 1990 A MDCK passou para estado de Santa Catarina, bem como seus funcionários passaram para o quadro funcional da Secretária de Estado da Saúde.

Em 1972 nasceram 178 bebês na MDCK, 90 meninos e 88 meninas, no ano passado foram 1445 recém-nascidos que vieram ao mundo – 732 meninos e 713 meninas. Neste ano até fevereiro já nasceram 76 meninos e 78 meninas, num total de 154 crianças. Em seus 45 anos a Maternidade Dona Catarina Kuss já viu nascer 49.605 bebes (25.487 meninos e 24.118 meninas), somando 73.542 pacientes atendidos. São cerca de quatro partos por dia.

Durante estes 45 anos de história foram várias as transformações na maternidade com destaques para a conscientização do aleitamento materno onde aconteceu a instalação do Banco de Leite em 1987 e a instalação da UTI Neonatal em 2008. A MDCK também foi o primeiro hospital do sul do Brasil a receber o Título “Hospital Amigo da Crianças” no ano de 1992, prêmio outorgado pela UNICEF/OMS e pelo Ministério da Saúde.

O Banco de Leite da MDCK também é premiado e referência no Estado, pelo terceiro ano consecutivo recebeu o certificado “Padrão Ouro” da Rede Brasileira de Banco de Leite Humano que é auditado pela Fiocruz.

Além de Mafra a MDCK atende as gestantes de baixo risco das cidades de Itaiópolis e Rio Negro, já no alto risco atende todas as cidades do planalto norte e do estado de Santa Catarina, conforme disponibilidade de vagas na UTI que são coordenadas por uma central de vagas do estado. Ainda no baixo risco, agora nos meses de fevereiro e março atendeu ainda as cidade de Canoinhas, Três Barras, Bela Vista do Toldo e Major Vieira, onde a maternidade chegou a ficar com 100% dos leitos ocupados.

Hoje maternidade necessita de ampliação para aperfeiçoar e melhorar o atendimento para os pacientes de alto risco e intermediário e o alojamento das mães que tem filhos internados na UTI Neonatal. Solicitação já feita ao Secretário de Estado da Saúde, Vicente Caropreso, quando ele esteve visitando a instituição no início deste mês. Também necessita da reposição do seu quadro de funcional, pois muitos colaboradores se aposentaram e outros estão para se aposentar.

Maternidade Dona Catarina Kuss 45 anos prestando assistência de qualidade e humanizada à mulher no período gestacional, nascimento e no pós parto, incentivando o aleitamento maternom, facilitando o ensino e promovendo a satisfação e segurança da família.

Fotos cedidas pela escritora Marina M. Medeiros, que em breve estará lançando um livro contando a história da Maternidade Dona Catarina Kuss.

COMPARTILHE

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário.
Por favor, informe o seu nome.