Quarta parcela do auxílio emergencial é confirmada

Os valores serão informados nos próximos dias.

Por Assessoria - 23/05/2020

A Presidência da República confirmou a quarta parcela do auxílio emergencial. A informação foi dada neste sábado (23) pelas redes sociais (veja no final da reportagem). Os valores serão informados nos próximos dias.

Na sexta-feira (22), o presidente Jair Bolsonaro já havia afirmado que haverá a quarta e “talvez” a quinta parcelas do auxílio emergencial destinado a trabalhadores informais. Segundo Bolsonaro, porém, o valor será inferior aos atuais R$ 600.

A Caixa Econômica Federal (CEF) começou a pagar na terça-feira (19) a primeira parcela do Auxílio Emergencial para um novo grupo de pessoas aprovadas para receber o benefício.

Os pagamentos vão até 29 de maio, em dias escalonados por mês de nascimento (veja o calendário mais abaixo). Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial ou pelo site auxilio.caixa.gov.br.

Primeira parcela para novos aprovados

A primeira parcela para esse novo grupo será creditada na conta escolhida pelo beneficiário, da forma como receberam os primeiros beneficiários: nas contas da Caixa, na Poupança Social Digital ou em contas de outros bancos. Esses beneficiários também poderão fazer o saque em espécie do auxílio na data da liberação.

Veja como ficou o calendário de pagamento da 1ª parcela para novos aprovados:

  • 19 de maio (terça): nascidos em janeiro
  • 20 de maio (quarta): nascidos em fevereiro
  • 21 de maio (quinta): nascidos em março
  • 22 de maio (sexta): nascidos em abril
  • 23 de maio (sábado): nascidos em maio, junho ou julho
  • 25 de maio (segunda): nascidos em agosto
  • 26 de maio (terça): nascidos em setembro
  • 27 de maio (quarta): nascidos em outubro
  • 28 de maio (quinta): nascidos em novembro
  • 29 de maio (sexta): nascidos em dezembro

Calendário da 2ª parcela

O calendário do pagamento da 2ª parcela do Auxílio Emergencial começou na segunda-feira (18) e seguirá até 13 de junho. O calendário da terceira parcela, que estava prevista para maio, continua sem definição.

Beneficiários do Bolsa Família

  • NIS de final 1: 18 de maio
  • NIS de final 2: 19 de maio
  • NIS de final 3: 20 de maio
  • NIS de final 4: 21 de maio
  • NIS de final 5: 22 de maio
  • NIS de final 6: 25 de maio
  • NIS de final 7: 26 de maio
  • NIS de final 8: 27 de maio
  • NIS de final 9: 28 de maio
  • NIS de final 0: 29 de maio

Para depósito em conta

  • nascidos em janeiro e fevereiro: 20 de maio
  • nascidos em março e abril: 21 de maio
  • nascidos em maio e junho: 22 de maio
  • nascidos em julho e agosto: 23 de maio
  • nascidos em setembro e outubro: 25 de maio
  • nascidos em novembro e dezembro: 26 de maio

Para saque

  • nascidos em janeiro: 30 de maio
  • nascidos em fevereiro: 1 de junho
  • nascidos em março: 2 de junho
  • nascidos em abril: 3 de junho
  • nascidos em maio: 4 de junho
  • nascidos em junho: 5 de junho
  • nascidos em julho: 6 de junho
  • nascidos em agosto: 8 de junho
  • nascidos em setembro: 9 de junho
  • nascidos em outubro: 10 de junho
  • nascidos em novembro: 12 de junho
  • nascidos em dezembro: 13 de junho

O calendário da segunda parcela vale apenas para quem recebeu a primeira parcela até 30 de abril. O governo não informou quando vai pagar a segunda parcela para quem receber a primeira depois desta data.

LEIA TAMBÉM: Como solicitar o auxílio de R$ 600

Quem tem direito

O benefício será pago a trabalhadores informais, autônomos e MEIs. Será preciso se enquadrar em uma das condições abaixo:

  • ser titular de pessoa jurídica (Micro Empreendedor Individual, ou MEI);
  • estar inscrito no Cadastro Único (CadÚnico) para Programas Sociais do Governo Federal até o último dia dia 20 de março;
  • cumprir o requisito de renda média (renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa, e de até 3 salários mínimos por família) até 20 de março de 2020;
  • ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social.

Além disso, todos os beneficiários deverão:

  • ter mais de 18 anos de idade;
  • ter renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa (R$ 522,50);
  • ter renda mensal até 3 salários mínimos (R$ 3.135) por família;
  • não ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018;
  • A mulher que for mãe e chefe de família, e estiver dentro dos demais critérios, poderá receber R$ 1,2 mil (duas cotas) por mês;
  • Na renda familiar, serão considerados todos os rendimentos obtidos por todos os membros que moram na mesma residência, exceto o dinheiro do Bolsa Família;
  • Se, durante o período de três meses, o beneficiário do auxílio emergencial for contratado no regime CLT ou se a renda familiar ultrapassar o limite durante o período de pagamento, ele não deixará de receber o auxílio;
  • O auxílio não será dado a quem recebe benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou outro programa de transferência de renda federal que não seja o Bolsa Família.

Publicação do Governo sobre a confirmação da quarta parcela:

- Publicidade -
COMPARTILHE

19 COMENTÁRIOS

IMPORTANTE: O Click Riomafra não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários publicados pelos seus usuários. Todos os comentários que estão de acordo com a política de privacidade do site são publicados após uma moderação.
  1. O povo só qer viver dignamente,sem mimi desse presidente qe não respeita aqele mesmo qe o elegeu estou decepcionado cm ele.Pois vive zombando o povo ,agora qer diminuir o aauxilio ,não vamos morrer de corona virus vamos morrer de fome.

  2. Engraçado o presidente, ministro pensando no rombo que terá na economia,eles estão pouco se lichando com o povo,o que eles tem medo é desse rombo porque poderá afetar o salário e os benefícios milionários que eles recebem…Porque com certeza eles e suas famílias não vivem com 600.00 muito menos com 200.00.. Mas isso é bom para o povo analfabeto político sair e colocar no poder esses tipos de governantes que pensam somente no seu umbigo,e o povo que o elegeu que se dane…
    Pensam bem..para o aumento do salário minimo que é que Voto, são eles do governo,porque quando é pra ter aumento no salário deles,eles não ponham o povo para votar.. aí iríamos dar um salário justo para eles também..
    Será que eles conseguem manter suas famílias e a si mesmo com o salário que eles acham justo para o povo…
    Acordam povo brasileiro……

  3. Lembre-se que ele não estar sendo bonzinho não até porque esse dinheiro e nosso são os impostos que pagamos e volta rápido de novo pros cofres públicos, vcs já percebeu de como esta o preço de uma cesta básica estar um horror, tudo que compramos e pagamos vai de impostos pro governo simples assim.

  4. Lembre-se que ele não estar sendo bonzinho não até porque esse dinheiro e nosso são os impostos que pagamos e volta rápido de novo pros cofres públicos, vcs já percebeu de como esta o preço de uma cesta básica estar um horror, tudo que compramos e pagamos vai de impostos pro governo e simplis assim.

  5. Uma sacanagem o que este governo faz com o povo … inclusive quem votou nele este dinheiro é nosso é dinheiro de imposto que agente paga em tudo o que compra , o brasileiro é muito manso mesmo ,,!!!

  6. Sr.presidente tenha Piedade desse povo sofrido, com 200 reais ninguém pode viver tenha compaixão de de todos.

  7. Eu sou autônoma estou sem trabalho pago meu mei em dia e não tive direito até hj no benefício nunca saiu do análise.isso e um absurdo

  8. Eu sou autônoma estou sem trabalho pago meu mei em dia e não tive direito até hj no benefício nunca saiu do análise.isso e um abdurdo

  9. Bom é bem complicado eu tive meu aprovado dia 12.04 pela dataprev dia 15.04 foi pra caixa voltou pra análise de dados e até ágora sem resposta e greve tevê pessoas que não precisa e forao aprovado

  10. Queria saber se vão aprovar quem ainda está em análise?. Porquê vejo gente que não necessita sendo aprovado e quem precisa, ainda nessa palhaçada de análise. Estou desempregada, tenho um filho pequeno e passando por dificuldade e até agora nada.

  11. Queremos que esse Ditador seja um pouco educado quando se tratar de vidas humanas e respeitador com a nação que o helegeu democraticamente e pessoa para Sair

  12. Como falei no primeiro comentário e uma vergonha chamar esse valor de benefício social além de oprimir o povo o Ditador exige que voltem ao trabalho é uma vergonha

  13. Também sou MEI, fiz meu cadastro e do meu filho(desempregado), deu erro 2 vezes e tive que refazer… agora está em analise…estou em casa pois sou do grupo de risco juntamente com minha esposa.Se tiver alguém que possa nos ajudar. Agradeço!! Preciso mtooo.

  14. Sou MEI, fiz meu cadastro no dia 07/04, recebi a resposta dia 30 para refazer, inconclusivo, refiz recebi o retorno dia 16/05 reprovado, pois já tinha duas pessoas da minha família recebido, detalhe, minha família são 3pessoas, no caso eu e minha filha que fizemos e nenhum dos dois foi aprovado, mais detalhe a página não dá para reclamar e tento fazer de novo, só dá CPF cadastrado, só que os vagabundos que nunca fizeram nada a maioria receberam.

  15. Vamos colocar a boca no canais sociais, pois a nós voz tem que valer para alguma coisa, nós não estamos pedindo favor a eles é direito nosso.

  16. É uma vergonha R$600 é pouquíssimo imagine R$200,00 teremos que voltar ao trabalho pra não morrermos de fome.Quem será o responsável pela infeção que vamos sofrer?Ja que não dá pra ficar em casa vivendo com R$200.

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário.
Por favor, informe o seu nome.