APAE de Mafra quer novo prédio para atender alunos

No programa de estimulação precoce para alunos de zero a seis anos, 47 crianças são atendidas e 11 estão na fila de esperar por causa da falta de espaço

Por Gazeta de Riomafra - 26/08/2019
Sede atual da APAE de Mafra

Na última terça-feira 20, servidoras da APAE de Mafra, estiveram na Câmara, reunidas com alguns vereadores.

A coordenadora pedagógica Ledir Fátima Cenci e coordenadora de projetos Eliane Nilsa Konkel relataram que a estrutura atual da APAE não comporta a demanda de alunos. Atualmente, são 204 alunos – sendo 195 fixos – e 42 funcionários.

No programa de estimulação precoce para alunos de zero a seis anos, 47 crianças são atendidas e 11 estão na fila de esperar por causa da falta de espaço. A coordenadora Eliane conta que apenas sete alunos participavam do programa em 2015, mostrando o aumento significativo pelo projeto que conta com pedagoga, fonoaudióloga, psicóloga, neurologista, fisioterapeuta, entre outros profissionais. Também destaca que é fundamental o acompanhamento desde os primeiros meses de vida para desenvolver ao máximo a criança.

A APAE enfrenta o problema de estar próxima do rio da Lança. Na enchente de 2014, a APAE perdeu 90% dos seus materiais, entre armários, computadores e documentos. No momento, a APAE precisa de um novo prédio para ampliar os serviços do programa de estimulação precoce e programa de profissionalização dos alunos. O ideal seria que toda a estrutura da instituição fosse realocada em novo lugar.

Os vereadores apoiaram as solicitações da unidade de educação. Nos próximos dias, os legisladores elaborarão pedidos para governo federal, estadual, e municipal. Além disto, buscarão recursos por meio de emendas.

- Publicidade -
COMPARTILHE

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário.
Por favor, informe o seu nome.