Óleo de cozinha usado tem destino certo em Quitandinha

Como o óleo é matéria-prima de diversos produtos para a Ambiental Santos, a empresa faz todo o transporte e também contribui disponibilizando as bombonas onde as garrafas PET de óleo ficam armazenadas.

Por Gazeta de Quitandinha e Campo do Tenente - 18/04/2019

Quando descartado de forma incorreta, o óleo de cozinha se torna um grande poluente para a água, o solo e até mesmo, a atmosfera. Pode entupir canos, levar à morte de diversas espécies aquáticas, tornar o solo impermeável e causar enchentes, entre outros problemas.

Pensando em oferecer uma reciclagem sustentável, a Prefeitura de Quitandinha lançou um projeto de coleta desse óleo em diversos pontos: CMEIs, Escolas Municipais, Colégios Estaduais, Apae e Secretarias de Educação, Cultura e Esporte, Agricultura e Meio Ambiente, Saúde e Assistência Social.

O projeto é uma parceria entre as secretarias de Educação, Cultura e Esporte e Agricultura e Meio Ambiente, com a empresa Ambiental Santos. E de acordo com a assistente administrativa da secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, Juliana Ruvinski Deda, já era aplicado em outros municípios.

Interessada em aplicar o programa na cidade, ela falou disso com a Prefeita Maria Julia, que também gostou da ideia. “É um projeto muito importante, porque dá destino para esse óleo usado, que antes ia para as pias, para a terra, e estava poluindo as águas e o solo”, destaca.

Como o óleo é matéria-prima de diversos produtos para a Ambiental Santos, a empresa faz todo o transporte e também contribui disponibilizando as bombonas onde as garrafas PET de óleo ficam armazenadas. Depois de coletado, o líquido é transformado em produtos de limpeza e, parte desses produtos, é enviada ao município, como uma contrapartida; o efluente usado é tratado; as garrafas são higienizadas e tudo é feito pensando no meio ambiente.

A bióloga da Secretaria de Educação, Cultura e Esportes, Angela Jacomel Melechenko, foi responsável pela distribuição dos materiais informativos e as bombonas. Segundo ela, os responsáveis pelos pontos de coleta (diretores escolares e secretários) estão muito empolgados e satisfeitos com o projeto, e houve muito boa aceitação por parte de todos.

Na Escola Municipal Leonor Moura de Andrade, alguns pais já enviaram garrafas de óleo para reciclagem
- Publicidade -
COMPARTILHE

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário.
Por favor, informe o seu nome.