Há 111 anos a eletricidade se tornava realidade em Rio Negro

Por Everton Lisboa (Click Riomafra) - 15/03/2021

No dia 20 de julho de 1905 houve a inauguração da iluminação pública em Rio Negro com 20 lampiões a querosene. Eles iluminavam as principais ruas da cidade.

Lampião na Rua Liberdade, atual Rua Getúlio Vargas e travessa Bom Jesus

Cinco anos depois, em 15 de março de 1910, foram retirados os lampiões e inaugura-se o serviço de energia elétrica em Rio Negro.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Em 15 de março de 1914 foi inaugurada oficialmente na Câmara Municipal de Rio Negro a usina hidrelétrica construída à margem do rio São Lourenço. O grande idealizador do serviço de fornecimento de energia e luz, Nicolau Bley Neto, havia comunicado a Prefeitura que as obras da usina estavam concluídas, obedecendo a Lei nº 110 de 12 de janeiro de 1912 e cumprindo as cláusulas contratuais acertadas. Após seguir os trâmites legais, a Câmara gerou o parecer favorável à inauguração da usina para o fornecimento de força motriz, luz pública e particular em Rio Negro.

A empresa de eletricidade de Nicolau Bley Neto foi vendida à Empresa Sul Brasileira de Eletricidade em 1928.

Em 1956 o serviço de iluminação pública de Rio Negro e Mafra já era mantido pela empresa Centrais Elétricas de Santa Catarina (CELESC). Até a metade dos anos 1950, as necessidades energéticas eram supridas por pequenos e médios sistemas elétricos regionalizados, geralmente mantidos pela iniciativa privada, como era a usina de São Lourenço.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

O modelo regionalizado, no entanto, foi tornando-se incapaz de responder ao incremento da demanda de energia elétrica que tomava conta da região.

Fonte: Livro Rio Negro 150 Anos – www.everlisboa.com.br/rionegro150anos

- Publicidade -
COMPARTILHE

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário.
Por favor, informe o seu nome.