“O tempo passa, o tempo voa. E a poupança Bamerindus continua numa boa”

Por Everton Lisboa (Click Riomafra) - 02/05/2021

“O tempo passa, o tempo voa. E a poupança Bamerindus continua numa boa. É a poupança Bamerindus!”. Esse jingle faz parte da vida de muitos riomafrenses.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

O registro histórico é da agência do banco Bamerindus em Rio Negro-PR, na Avenida Vicente Machado. Atualmente o prédio abriga o cartório Tabelionato e Protesto Aércio Pereira.

A leitora Aline Fritzen nos enviou esta foto histórica. Seu pai, Antônio Liebl (Geada), guarda até hoje uma régua do banco.

O Banco Mercantil e Industrial do Paraná S/A (Bamerindus) pertencia a um grupo empresarial de propriedade da família Andrade Vieira (fundado por Avelino Antônio Vieira) que, em 1994, passou a ter dificuldades e acabou entrando no Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento do Sistema Financeiro Nacional (PROER). O programa de recuperação não obteve resultados e em 1997 houve a intervenção da instituição pelo Banco Central e parte do banco foi incorporada pelo HSBC, e a outra parte, pelo Banco Central.

O banco foi imortalizado pela propaganda de sua caderneta de poupança no início da década de 1990.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -
- Publicidade -
COMPARTILHE

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário.
Por favor, informe o seu nome.