As temíveis pragas urbanas e sua infestação durante o Verão

Por GB Edições - 17/01/2017

Quando chega o verão, redobram-se os cuidados por causa do sol, mas quase ninguém se lembra que as altas temperaturas também são amigas da proliferação de insetos e pragas, sendo os mais comuns baratas, formigas, escorpiões, moscas e mosquitos que transmitem graves doenças, entre elas dengue, chikungunya e febre amarela. E não vamos nos esquecer dos ratos e das pulgas. E é no meio urbano que tais pragas mais se desenvolvem.

O estilo de vida das grandes cidades, com vastas redes de esgoto e coletores de lixo, cria um ambiente favorável e protegido para esses animais tão indesejados. Como eles comem de tudo, o lixo que produzimos é uma excelente fonte de alimento, assim como ambientes caseiros, onde eles encontram as proteínas, carboidratos, gorduras e água necessários para fazer uma boa reserva energética.

As baratas, por exemplo, se proliferam em redes de esgoto – e com a chegada do verão e das chuvas que alagam o seu habitat – sobem à superfície em busca de comida, água e um novo abrigo. Outro motivo que as levam a deixar o subterrâneo é que o seu metabolismo acelera quando as temperaturas estão mais quentes, sendo assim, preferem ambientes onde a temperatura é mais elevada como fogões ou fornos industriais de restaurantes. Atualmente, existem mais de três mil espécies de baratas no mundo, mas para a nossa sorte, no Brasil temos apenas cinco.

Já as formigas passam quase despercebidas, porém, podem trazer sérios transtornos para a saúde humana. Sabe aquela história: “formiguinha de açúcar é inofensiva!”. Nada disso. Todas as formigas são transmissoras passivas de doenças e podem carregar bactérias em seus corpos por dezenas de quilômetros. É por isso que hospitais estão cada vez mais atentos a elas, já que podem contaminar comidas, bebidas e curativos dos pacientes. Para evitar infestação é necessário mudar alguns hábitos em casa: não leve comida para o quarto, restrinja o acesso delas aos restos de alimentos, seque as pias sempre depois de usar e tente deixar a casa o mais limpa possível.

Maior pesadelo dos nossos pets, as pulgas além de causar estresse e coceira representam uma ameaça à saúde de cães e gatos, pois podem transmitir verminose. Ao usar a boca para se coçar, correm o risco de ingerir acidentalmente um desses parasitas e ser contaminado pelo verme Dipylidium caninum, que pode causar diarreia, portanto, mais sofrimento. Como hoje nossos animaizinhos vivem mais dentro de casa do que fora, essas infecções estão cada vez mais perto de nós e dos nossos filhos. Por isso, para evitar reinfestação é fundamental cuidar tanto da saúde do pet quanto do ambiente, aplicando o produto adequado nas residências. Além disso, é fundamental manter os quintais e jardins livres do mato, latões de lixo fechados, ralos fechados, pias e banheiros devidamente higienizados.

- Publicidade -
COMPARTILHE

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário.
Por favor, informe o seu nome.