Como os cassinos influenciaram as artes

Por Click Riomafra - 08/03/2022

Não me ocorre outra arte que mais tenha representado o mundo dos cassinos que o cinema. É bem provável que artistas plásticos tenham levado às suas telas cenas inspiradas nos cassinos, 1xbets não duvidaria disso, ou que compositores tenham executado peças em homenagem ao ambiente mágico dos jogos de azar, mas o fato é que o cinema sempre foi terreno fértil para as tramas relacionadas aos cassinos.

Alguns filmes, ambientados nesse universo, se tornaram célebres, verdadeiros clássicos que empolgam pelas tramas minuciosas e, muitas vezes, baseadas em histórias reais, como é o caso de “Cassino” (1995), filme dirigido por Martin Scorsese.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Estrelado por Robert de Niro, Sharon Stone e Joe Pesci, “Cassino” foi baseado em livro homônimo de Nicholas Pileggi, que também coescreveu o roteiro. A trama, é de fato empolgante; em 1982, o carro de Sam “Ace” Rothstein (Robert de Niro) explode, vítima de um atentado, e é o próprio quem volta dez anos na trama para narrar o mundo dos cassinos em uma época que a máfia os dominavam. Sam é chamado pela máfia para administrar um cassino, logo, ele conhece Ginger, uma prostituta de luxo interpretada por Sharon Stone. A atriz ganhou um Globo de Ouro por sua atuação e uma indicação para o Oscar. Sam se envolve com Ginger e se casam, mas ela continua apaixonada pelo cafetão Lester Diamond (James Woods). O personagem de Joe Pesci, Nicky Santoro é o segurança de Sam, e é quem descobre o envolvimento de Ginger com Lester. Daí para a frente, qualquer comentário é spoiler. O filme é denso, muito bem construído por Scorsese, e retrata com exatidão o mundo de Las Vegas quando dominado pela máfia.

Em 2008, estreia o filme “Quebrando a banca”, dirigido por Robert Luketic e tendo no elenco Kevin Spacey, Jim Sturgess e Kate Bosworth, conta a história de um grupo de estudantes do Instituto Tecnológico de Massachusetts que viajam a Las Vegas nos fins de semanas, sob comando de Micky Rosa (Spacey), professor no Instituto, com a finalidade de, através de suas habilidades e conhecimentos profundos em matemática e estatísticas, ganharem muito dinheiro. Ocorre que o grupo começa a perder o controle sobre suas próprias ambições e a lealdade entre eles passa a sofrer fortes abalos.

A dinâmica empregada em “Quebrando a banca” permite ao espectador comprovar a eficácia do uso de técnicas nas apostas e aposta na desintegração das relações quando o dinheiro fala mais alto.

Dirigido por Mike Hodes, o filme “Crupiê – a vida em jogo”, de 1998, é estrelado por Clive Owen, Nicholas Bell e Gina McKee. Jack Manfred (Owen) tem o sonho de se tornar um escritor famoso, mas suas inúmeras tentativas frustradas de publicar, acabam por deixá-lo cheio de dívidas. Seu pai, interpretado por Bell, consegue para ele um emprego em um cassino de Londres, onde Jack se revela um exímio jogador e crupiê. Pressionado pela namorada Marion (McKee) para abandonar o emprego, pois esta acredita que seu talento como escritor está se deteriorando, Jack acaba se envolvendo com Bella (Kate Hardie), também funcionária do cassino, e com Jani (Alex Kingston), uma cliente que busca convencê-lo a assaltar o cassino. Grandes jogadas e muita tensão no mundo mágico de um cassino.

- CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE -

Clássico dos clássicos, “Onze homens e um segredo”,fez sua estreia nos cinemas em 2002. Dirigido por Steven Soderbergh e contando com estrelas do quilate de George Clooney, Julia Roberts e Brad Pitt, a trama é envolve desde a primeira cena. Danny Ocean (Clooney), criminoso contumaz, deixa a cadeia e em 24 horas começa a colocar em prática seu mais novo e espetacular plano: assaltar, em apenas uma noite, três cassinos de Las Vegas. Ocean conta com as atenções voltadas para a disputa do cinturão dos pesos pesados naquela noite para o sucesso de sua ousada investida. Para tanto, Ocean reúne um time de 11 especialistas para concretizar seu plano que parte de três premissas, não ferir ninguém, não roubar alguém que realmente não mereça e seguir o plano como se não tivesse nada a perder.

“Onze homens e um segredo” foi lançado originalmente em 1960, tendo na direção Lewis Milestone. A trama diferia um pouco daquela filmada em 2002, pois, não seriam três, mas cinco os cassinos assaltados, e não durante um evento esportivo, mas em plena passagem de ano. Estrelado por Frank Sinatra, Dean Martin e Sammy Davis Jr., não foi um sucesso estrondoso, mas proporcionou uma refilmagem primorosa.

Como foi possível notar, as tramas ambientadas no universo dos cassinos envolvem lógica, coragem, vaidade, ambição, uma boa dose de violência e sedução.

COMPARTILHE

PUBLIQUE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário.
Por favor, informe o seu nome.