Quarta-feira 01 de maio de 2019

Publicado por Trombelhudo - 01/05/2019 - 00h21

E no pa√≠s dos guerreiros trabalhadores c√° estamos n√≥s, dando nosso salve a todos que levam este pa√≠s nas costas e sustentam este sistema podre que nos usurpa e escraviza h√° d√©cadas sem que percebamos…

Hoje ‚Äúcomemoramos‚ÄĚ o dia do trabalhador, onde o Brasil est√° com mais de 13,4 milh√Ķes de desempregados. Trata-se da maior taxa de desemprego desde o trimestre terminado em maio de 2018, quando a taxa tamb√©m ficou em 12,7%, refor√ßando a leitura de perda de dinamismo e recupera√ß√£o mais lenta da economia neste come√ßo de ano. Segundo o IBGE, a alta do desemprego no 1¬ļ trimestre representa a entrada de 1,2 milh√£o de pessoas na popula√ß√£o desocupada na compara√ß√£o com o trimestre encerrado em dezembro.

Agora eu pergunto: tirando o feriado do meio de semana que o trabalhador pode folgar ‚Äúdescansar‚ÄĚ um pouco, qual o outro motivo que ele tem para comemorar neste a pa√≠s? Onde o sal√°rio √© um dos piores do mundo e o custo de vida e os impostos s√£o um dos maiores do planeta.

Hoje em dia, coitado do trabalhador (a) chefe de família, nem liga mais tanto o salário, ergue as mãos para o céu e dá graças de não estar desempregado!

E a culpa de tudo isto, com certeza n√£o √© do patr√£o que t√™m que pagar o dobro de encargos por empregado para esse sistema ‚Äúcarniceiro‚ÄĚ que s√≥ sabe sugar toda a classe trabalhadora para eles estarem bem e cheios de regalias!

Acorda meu povo trabalhador… Aproveitem este dia dedicado a todos n√≥s trabalhadores para refletirem um pouco de qu√£o escravos somos deste sistema que achamos ser uma ‚Äúdemocracia‚ÄĚ…

E olhem com atenção e analisem para onde vai toda a riqueza que produzimos e quando retorna para nós o povo trabalhador?

De in√≠cio, basta olhar quanto pagamos de impostos at√© agora: mais de R$ 861 bilh√Ķes, somente nestes quatro meses. A estimativa √© que at√© o final do ano (31/12/2019), pagaremos ao governo cerca de R$ 2,507 trilh√Ķes! J√° imaginaram?

E a maior parte desta grana n√£o retorna para n√≥s, mas fica com o ‚Äúsistema‚ÄĚ, onde eles sim t√™m sal√°rios polpudos, benef√≠cios, regalias, filhos estudando no exterior, andam de jatinhos ao bel prazer, verbas p√ļblicas para gastarem como querem, gabinetes abarrotados de cupinchas ganhando polpudos sal√°rios, enquanto n√≥s pobres mortais trabalhadores brasileiros, sequer saberemos se iremos um dia nos aposentar com um m√≠sero sal√°rio m√≠nimo!

√Č isto que voc√™ quer para o futuro? Para seus filhos, netos? ‚ÄúVOTA BRASIL‚ÄĚ continue votando nas urnas eletr√īnicas e neste sistema que a√≠ est√° e deixe ele te escravizar e usurpar por gera√ß√Ķes!

Reflitam! ‚ÄúN√≥s a classe trabalhadora e produtiva (patr√Ķes e empregados) √© que devemos mandar neste Brasil e n√£o sermos burros de carga deste sistema usurpador!‚ÄĚ Tenho dito!

O pior de tudo é que o brasileiro não enxerga tudo isto! Lamentavelmente somo um povo muito desinformado e totalmente despolitizado que somos constantemente usados como massa de manobra dos grandes, para permanecer tudo como está!

Agora recentemente vimos o atual governo querendo reduzir os investimentos federais nas faculdades de Filosofia e Sociologia… Ou seja, quando menos gente ensinando e estimulando os estudantes e o povo a pensar e agir, melhor para o sistema!

Qualquer √°rea na educa√ß√£o √© algo que na atual conjuntura do Brasil continua sendo um investimento important√≠ssimo. O pa√≠s padece com problemas hist√≥ricos de educa√ß√£o e cultura. Em vez do governo cortar gastos na educa√ß√£o, por qu√™ n√£o reduz o n√ļmero de pol√≠ticos e servidores p√ļblicos, assim como seus privil√©gios?

Bem, os ataques¬†a filosofia e a sociologia sempre foram recorrentes. Por ensinar o pensamento cr√≠tico, reflexivo e humanista, as disciplinas s√£o a maior amea√ßa √†s elites patrimonialistas deste pa√≠s. Na ditadura militar, a maior oposi√ß√£o aos generais ditadores, veio da classe estudantil. √Č o pensamento cr√≠tico que vai garantir que n√£o se caia na barbaridade. N√£o sejamos apenas indiv√≠duos programados como se fossem m√°quinas para atender aos interesses do modelo produtivo (sistema).

Vamos em frente…

Voltando a quest√£o inicial do desemprego, basta ver em nossas cidades a quantidade de gente reclamando e n√ļmero de pedintes em nossas pra√ßas, pontos de √īnibus, em frente aos com√©rcios e principalmente em frente aos bancos de Riomafra. Situa√ß√£o desesperadora!

Vamos falar um pouco de outros assuntos locais agora…

O pessoal continua na bronca com a ilumina√ß√£o p√ļblica em Mafra, tem bairros que a coisa t√° prec√°ria… Quando que a empresa respons√°vel vai se pronunciar e explicar o que est√° acontecendo? N√£o √© justo que o pov√£o pague a taxa da COSIP e fique por v√°rias vezes no escuro!

Ruas como, Pereira Oliveira (fundos da Afubra); Prot√≥genes Vieira (em frente ao CEJA), Fiscal Armando Fernandes (v√°rios postes com l√Ęmpadas queimadas) s√£o as campe√£s em reclama√ß√Ķes, os moradores delas est√£o possessos em com raz√£o…

Os vereadores at√© cobram, s√≥ que parece que os respons√°veis n√£o est√£o ‚Äúnem a√≠‚ÄĚ com o problema! Quem sabe uma manchete de capa e umas duas p√°ginas de reportagem tratando do assunto algu√©m se mexe?

J√° pov√£o de Rio Negro tamb√©m, continua na bronca, n√£o com a ilumina√ß√£o, mas sim com outros problemas de infraestrutura, principalmente com rela√ß√£o h√° v√°rias estradas no interior que continuam ca√≥ticas… A desculpa √© sempre a mesma: a chuva!

Outra coisa que os eleitores me enviaram aqui, pedindo para questionar √© com rela√ß√£o ao novo pr√©dio da C√Ęmara (antigo F√≥rum), dizendo no seu primeiro m√™s como usu√°rio do hist√≥rico pr√©dio, a C√Ęmara de Vereadores de Rio Negro estaria modificando o mesmo de forma aleat√≥ria e irregular, inclusive com pinturas do ch√£o e fixa√ß√£o de objetos em paredes com fura√ß√Ķes etc.? Seria isto verdade? N√£o posso acreditar nisto, que estejam mexendo em pr√©dio hist√≥rico… Vamos verificar e constatar a real situa√ß√£o!

Algo que n√£o est√° legal em Rio Negro √© demora no ped√°gio… √Äs vezes apenas uma cancela funcionando e as filas se formando, teve gente reclamando aqui que j√° ficou por cerca de 10 minutos na fila esperando passar…

Bem, em Santa Catarina j√° t√™m um deputado, propondo lei neste sentido, onde se ap√≥s 10 minutos, ou a fila superar 200 metros, a concession√°ria ter√° que liberar a passagem dos ve√≠culos…

Pessoal, por hoje é só, ficamos por aqui e desejamos a todos os trabalhadores um excelente feriado, descansem bem e reflitam sobre o que escrevi no início do nosso bate-papo!

Um amplexo a todos, cuidem-se bem e até uma próxima!

- Publicidade -

ENVIE UM COMENTÁRIO

IMPORTANTE: O Click Riomafra não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários publicados pelos seus usuários. Todos os comentários que estão de acordo com a política de privacidade do site são publicados após uma moderação.