Quarta-feira 10 de julho de 2019

Publicado por Trombelhudo - 10/07/2019 - 13h52

Olá gentarada boa de Riomafra, salve, salve… Com esse frio histórico, cá estamos nós, mais congelados do que do o salário dos brasileiros, cá estamos nós dando o nosso recado… Doa a quem doer!

Bem! Tirando o frio, e as notícias ruins, pelo menos fomos campeões da Copa América, sem o “mala” e sem noção do tal do Neymar, isto já é um grande motivo para comemorarmos…

E a tal da Conmebol encheu os bolsos no Brasil com o estádio cheio do Maráca e os ingressos lá nas alturas… É vergonhoso o torcedor ter que encher os bolsos destas “podridões” como CBF, Conmebol e Fifa… Lamentável!

E o técnico Tite pelo jeito não quis mostrar muito os “dentes” para o presidente Bolsomito, que parecia mais perdido que cachorro caído de caminhão de mudança… Fora as vaias que tomou da torcida…

É, não só o Bolsa, como todos os políticos no Brasil estão sendo cada vez mais bem aceitos pela população em ocasiões como estas… O povo não aguenta mais eles… E com razão né?

Mas, enquanto rolava a Copa América e o povo se “entretia”, com o “pão e circo”, nossos políticos aproveitavam para armar no Congresso a votação da reforma da previdência, que, aliás, já está prontinha para ser votado e ferrar novamente a classe trabalhadora brasileira de “verde e amarelo”…

Aliás, a quem realmente interessa essa reforma da previdência?

Além de ser totalmente impositiva pelo atual governo, não foi quase nada debatida com a sociedade, ou seja, sem o mínimo diálogo técnico democrático e qualificado com os trabalhadores e seus representantes. Trata-se de uma emenda meramente fiscalista, dissociada, que só vai criar mais dificuldades e tempo para a aposentadoria da classe trabalhadora…

Vejam só:

– Exige idade mínima para aposentadoria a partir dos 65 (sessenta e cinco) para homens e 62 (sessenta e dois) para mulheres;

– Exige 40 (quarenta) anos de contribuição para aposentadoria integral (média das contribuições); Reduz o valor geral das aposentadorias; Precariza e dificulta a aposentadoria do trabalhador rural; Exclui regras de transição vigentes; Limita a acumulação de aposentadoria e pensão por morte até 2 (dois) salários mínimos; Eleva de 65 para 68 anos a idade para o recebimento Benefício da Prestação Continuada (BPC) da Lei Orgânica da Assistência Social (LOAS), que é o valor pago aos idosos e deficientes físicos não aposentados…

Respondam-me: qual é o benefício que ela vai ter ao cidadão trabalhador brasileiro? Pelo jeito nada, somente beneficiará ao setor financeiro e ao sistema em sí.

Bem, vamos em frente…

No início do nosso bate-papo de hoje, mencionei sobre o baita frio que fez neste final de semana em Riomafra e região, aonde a temperatura chegou aos -4,1ºC…

Fico pensando nas pessoas de nossas cidades que poucas condições têm de suportá-lo, e até as que vivem nas ruas, e tentam se abrigar em marquises, toldos de lojas e até em construções por aí para sobreviverem as madrugadas geladas de nossas cidades….

Gostaria de saber o que de fato está sendo feito de efetivo, para auxiliar estas pessoas em Riomafra, além das campanhas clichês de todos os anos como arrecadação de agasalhos, mas que funcionam paliativamente e não resolvem o problema das pessoas que estão nas ruas e abrigos insuficientes para sobreviverem aos -4,1Cº que ocorreu em Riomafra neste final de semana…

É preciso fazer muito mais, como por exemplo, abrigar estas pessoas em ginásios de esportes, escolas e demais órgãos públicos, acolhendo-os inclusive com alimentação e higiene… São seres humanos e não podem estar perecendo no tempo nas noites geladas de Riomafra…

Vamos pensar e agir mais autoridades, bem como demais órgãos públicos, igrejas e entidades que se dizem prestadoras e que auxiliam ao próximo!

É inadmissível nos dias de hoje, presenciar um ser humano morrer de frio sem ser assistido pelo próximo e principalmente pelas nossas autoridades competentes…

Acho também, que deveriam existir mais campanhas e até uma central com plantão e número telefônico, para que a sociedade pudesse avisar as Secretarias de Ação Social, por exemplo, para que elas pudessem vir ao socorro destas pessoas, que muitas vezes não querem ser recrutadas do frio até por vários motivos e até questões sociais e tudo mais…

Há semanas atrás, tive o privilégio de participar do belo passeio de trem de Mafra/Lapa, realmente um lindo passeio nostálgico, que recomendo a todos.

Porém, em vários locais do trajeto, onde as paisagens poderiam ser ainda mais belas em vários trechos, elas são ofuscadas por grandes composições de vagões abandonados e totalmente deteriorados por falta de cuidados, tornando grandes trechos em verdadeiros cemitérios de vagões abandonados, onde o mato está botando de dentro deles, demonstrando o longo tempo que estão abandonados durante todo o trajeto da ferrovia, sem falar nos criadouros de dengue e focos de outras doenças que podem ocasionar…

Fico pensando, o tamanho descaso destas empresas, como a ALL e a Rumo, mais parecem que sucatearam o patrimônio público ao invés de zelar por ele?

É inadmissível permitir que tamanho patrimônio público da nossa antiga Rede Ferroviária (RFFSA) foi deixado degradar com o tempo, onde peças e até grande parte destes vagões poderiam ser reutilizados?

Imagine o quanto de dinheiro público que está indo pelos ralos, sem falar da degradação ao meio ambiente que podem causar, onde ficam literalmente enferrujados com tempo?

Outra coisa, não entendo um país quão grande e produtor de tudo quanto é coisa, não aproveitar a nossa imensa malha ferroviária para o transporte destas riquezas, principalmente de grãos cultivados pelos nossos agricultores e amplo material que própria indústria brasileira produz.

Já pensaram na economia e redução de acidentes nas rodovias deste país, se diminuíssemos a quantidade de caminhões nelas? E investíssemos no transporte ferroviário? Sem falar na economia em investimentos em segurança, bem como, na manutenção destas rodovias que são caríssimos, daí o grande motivo do governo em terceirizá-las.

Países desenvolvidos, como EUA e grandes potências da Europa, não vê essa montoeira de caminhões perambulados nas rodovias transportando tudo quanto é tipo de carga, muitos até inflamáveis e perigosos com excesso de peso, causando acidentes e perigo a todos que trafegam nestas rodovias.

Nestes países, devido a tudo isto que relatei acima, o investimento no transporte ferroviário e essencial e poucos caminhões são vistos nas rodovias principais e os que insistem em transportar em rodovias, pagam altos impostos e assumem o risco por eventuais acidentes.

Já imaginaram, se no Brasil resolvem fazer isto, o “berreiro” das empresas de transportes, por exemplo? Talvez este seja um dos motivos da legislação não ser modificada no Brasil, onde sempre prevalece os interesses politiqueiros e não o do povo! Tenho dito!

Em tempo! O que está acontecendo novamente com a iluminação pública em Mafra?

A nova empresa que está atendendo a iluminação pública parece que está deixando a desejar também… Parece vassoura nova, começou bem e agora já não varre mais a mesma coisa. Enquanto isto, várias moradores que já tinham o problema com a iluminação pública voltam a tê-lo novamente, como as ruas Sete e Oito de Setembro, voltaram a ficar no escuro! Cadê a fiscalização?

E para finalizar, soube que o Paizani conversou com o Ratinho na última semana e disse que a proza foi boa e que muitas coisas podem acontecer em Rio Negro… O interessante é que o assunto: segurança pública em Rio Negro, pelo jeito ele não se lembrou de colocar na ratoeira do governador, enquanto isto os malacos continuam a fazer a festa e perturbar a vida dos cidadãos rionegrenses… Vai entender?

Pessoal, por hoje ficamos por aqui, um grande abraço a todos, cuidem-se bem e até a próxima!

 

 

 

 

 

- Publicidade -

ENVIE UM COMENTÁRIO

IMPORTANTE: O Click Riomafra não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários publicados pelos seus usuários. Todos os comentários que estão de acordo com a política de privacidade do site são publicados após uma moderação.