Quarta-feira 10 de julho de 2019

Publicado por Trombelhudo - 10/07/2019 - 13h52

Ol√° gentarada boa de Riomafra, salve, salve… Com esse frio hist√≥rico, c√° estamos n√≥s, mais congelados do que do o sal√°rio dos brasileiros, c√° estamos n√≥s dando o nosso recado… Doa a quem doer!

Bem! Tirando o frio, e as not√≠cias ruins, pelo menos fomos campe√Ķes da Copa Am√©rica, sem o ‚Äúmala‚ÄĚ e sem no√ß√£o do tal do Neymar, isto j√° √© um grande motivo para comemorarmos…

E a tal da Conmebol encheu os bolsos no Brasil com o est√°dio cheio do Mar√°ca e os ingressos l√° nas alturas… √Č vergonhoso o torcedor ter que encher os bolsos destas ‚Äúpodrid√Ķes‚ÄĚ como CBF, Conmebol e Fifa… Lament√°vel!

E o t√©cnico Tite pelo jeito n√£o quis mostrar muito os ‚Äúdentes‚ÄĚ para o presidente Bolsomito, que parecia mais perdido que cachorro ca√≠do de caminh√£o de mudan√ßa… Fora as vaias que tomou da torcida…

√Č, n√£o s√≥ o Bolsa, como todos os pol√≠ticos no Brasil est√£o sendo cada vez mais bem aceitos pela popula√ß√£o em ocasi√Ķes como estas… O povo n√£o aguenta mais eles… E com raz√£o n√©?

Mas, enquanto rolava a Copa Am√©rica e o povo se ‚Äúentretia‚ÄĚ, com o ‚Äúp√£o e circo‚ÄĚ, nossos pol√≠ticos aproveitavam para armar no Congresso a vota√ß√£o da reforma da previd√™ncia, que, ali√°s, j√° est√° prontinha para ser votado e ferrar novamente a classe trabalhadora brasileira de ‚Äúverde e amarelo‚ÄĚ…

Aliás, a quem realmente interessa essa reforma da previdência?

Al√©m de ser totalmente impositiva pelo atual governo, n√£o foi quase nada debatida com a sociedade, ou seja, sem o m√≠nimo di√°logo t√©cnico democr√°tico e qualificado com os trabalhadores e seus representantes. Trata-se de uma emenda meramente fiscalista, dissociada, que s√≥ vai criar mais dificuldades e tempo para a aposentadoria da classe trabalhadora…

Vejam só:

РExige idade mínima para aposentadoria a partir dos 65 (sessenta e cinco) para homens e 62 (sessenta e dois) para mulheres;

– Exige 40 (quarenta) anos de contribui√ß√£o para aposentadoria integral (m√©dia das contribui√ß√Ķes); Reduz o valor geral das aposentadorias; Precariza e dificulta a aposentadoria do trabalhador rural; Exclui regras de transi√ß√£o vigentes; Limita a acumula√ß√£o de aposentadoria e pens√£o por morte at√© 2 (dois) sal√°rios m√≠nimos; Eleva de 65 para 68 anos a idade para o recebimento Benef√≠cio da Presta√ß√£o Continuada (BPC) da Lei Org√Ęnica da Assist√™ncia Social (LOAS), que √© o valor pago aos idosos e deficientes f√≠sicos n√£o aposentados…

Respondam-me: qual é o benefício que ela vai ter ao cidadão trabalhador brasileiro? Pelo jeito nada, somente beneficiará ao setor financeiro e ao sistema em sí.

Bem, vamos em frente…

No in√≠cio do nosso bate-papo de hoje, mencionei sobre o baita frio que fez neste final de semana em Riomafra e regi√£o, aonde a temperatura chegou aos -4,1¬ļC…

Fico pensando nas pessoas de nossas cidades que poucas condi√ß√Ķes t√™m de suport√°-lo, e at√© as que vivem nas ruas, e tentam se abrigar em marquises, toldos de lojas e at√© em constru√ß√Ķes por a√≠ para sobreviverem as madrugadas geladas de nossas cidades….

Gostaria de saber o que de fato est√° sendo feito de efetivo, para auxiliar estas pessoas em Riomafra, al√©m das campanhas clich√™s de todos os anos como arrecada√ß√£o de agasalhos, mas que funcionam paliativamente e n√£o resolvem o problema das pessoas que est√£o nas ruas e abrigos insuficientes para sobreviverem aos -4,1C¬ļ que ocorreu em Riomafra neste final de semana…

√Č preciso fazer muito mais, como por exemplo, abrigar estas pessoas em gin√°sios de esportes, escolas e demais √≥rg√£os p√ļblicos, acolhendo-os inclusive com alimenta√ß√£o e higiene… S√£o seres humanos e n√£o podem estar perecendo no tempo nas noites geladas de Riomafra…

Vamos pensar e agir mais autoridades, bem como demais √≥rg√£os p√ļblicos, igrejas e entidades que se dizem prestadoras e que auxiliam ao pr√≥ximo!

√Č inadmiss√≠vel nos dias de hoje, presenciar um ser humano morrer de frio sem ser assistido pelo pr√≥ximo e principalmente pelas nossas autoridades competentes…

Acho tamb√©m, que deveriam existir mais campanhas e at√© uma central com plant√£o e n√ļmero telef√īnico, para que a sociedade pudesse avisar as Secretarias de A√ß√£o Social, por exemplo, para que elas pudessem vir ao socorro destas pessoas, que muitas vezes n√£o querem ser recrutadas do frio at√© por v√°rios motivos e at√© quest√Ķes sociais e tudo mais…

Há semanas atrás, tive o privilégio de participar do belo passeio de trem de Mafra/Lapa, realmente um lindo passeio nostálgico, que recomendo a todos.

Por√©m, em v√°rios locais do trajeto, onde as paisagens poderiam ser ainda mais belas em v√°rios trechos, elas s√£o ofuscadas por grandes composi√ß√Ķes de vag√Ķes abandonados e totalmente deteriorados por falta de cuidados, tornando grandes trechos em verdadeiros cemit√©rios de vag√Ķes abandonados, onde o mato est√° botando de dentro deles, demonstrando o longo tempo que est√£o abandonados durante todo o trajeto da ferrovia, sem falar nos criadouros de dengue e focos de outras doen√ßas que podem ocasionar…

Fico pensando, o tamanho descaso destas empresas, como a ALL e a Rumo, mais parecem que sucatearam o patrim√īnio p√ļblico ao inv√©s de zelar por ele?

√Č inadmiss√≠vel permitir que tamanho patrim√īnio p√ļblico da nossa antiga Rede Ferrovi√°ria (RFFSA) foi deixado degradar com o tempo, onde pe√ßas e at√© grande parte destes vag√Ķes poderiam ser reutilizados?

Imagine o quanto de dinheiro p√ļblico que est√° indo pelos ralos, sem falar da degrada√ß√£o ao meio ambiente que podem causar, onde ficam literalmente enferrujados com tempo?

Outra coisa, n√£o entendo um pa√≠s qu√£o grande e produtor de tudo quanto √© coisa, n√£o aproveitar a nossa imensa malha ferrovi√°ria para o transporte destas riquezas, principalmente de gr√£os cultivados pelos nossos agricultores e amplo material que pr√≥pria ind√ļstria brasileira produz.

J√° pensaram na economia e redu√ß√£o de acidentes nas rodovias deste pa√≠s, se diminu√≠ssemos a quantidade de caminh√Ķes nelas? E invest√≠ssemos no transporte ferrovi√°rio? Sem falar na economia em investimentos em seguran√ßa, bem como, na manuten√ß√£o destas rodovias que s√£o car√≠ssimos, da√≠ o grande motivo do governo em terceiriz√°-las.

Pa√≠ses desenvolvidos, como EUA e grandes pot√™ncias da Europa, n√£o v√™ essa montoeira de caminh√Ķes perambulados nas rodovias transportando tudo quanto √© tipo de carga, muitos at√© inflam√°veis e perigosos com excesso de peso, causando acidentes e perigo a todos que trafegam nestas rodovias.

Nestes pa√≠ses, devido a tudo isto que relatei acima, o investimento no transporte ferrovi√°rio e essencial e poucos caminh√Ķes s√£o vistos nas rodovias principais e os que insistem em transportar em rodovias, pagam altos impostos e assumem o risco por eventuais acidentes.

J√° imaginaram, se no Brasil resolvem fazer isto, o ‚Äúberreiro‚ÄĚ das empresas de transportes, por exemplo? Talvez este seja um dos motivos da legisla√ß√£o n√£o ser modificada no Brasil, onde sempre prevalece os interesses politiqueiros e n√£o o do povo! Tenho dito!

Em tempo! O que est√° acontecendo novamente com a ilumina√ß√£o p√ļblica em Mafra?

A nova empresa que est√° atendendo a ilumina√ß√£o p√ļblica parece que est√° deixando a desejar tamb√©m… Parece vassoura nova, come√ßou bem e agora j√° n√£o varre mais a mesma coisa. Enquanto isto, v√°rias moradores que j√° tinham o problema com a ilumina√ß√£o p√ļblica voltam a t√™-lo novamente, como as ruas Sete e Oito de Setembro, voltaram a ficar no escuro! Cad√™ a fiscaliza√ß√£o?

E para finalizar, soube que o Paizani conversou com o Ratinho na √ļltima semana e disse que a proza foi boa e que muitas coisas podem acontecer em Rio Negro… O interessante √© que o assunto: seguran√ßa p√ļblica em Rio Negro, pelo jeito ele n√£o se lembrou de colocar na ratoeira do governador, enquanto isto os malacos continuam a fazer a festa e perturbar a vida dos cidad√£os rionegrenses… Vai entender?

Pessoal, por hoje ficamos por aqui, um grande abraço a todos, cuidem-se bem e até a próxima!

 

 

 

 

 

- Publicidade -

ENVIE UM COMENTÁRIO

IMPORTANTE: O Click Riomafra não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários publicados pelos seus usuários. Todos os comentários que estão de acordo com a política de privacidade do site são publicados após uma moderação.