Quarta-feira 22 de maio de 2013

Publicado por Trombelhudo - 22/05/2013 - 13h06

Ol√° gente boa que me l√™ aqui na Gazeta, c√° estamos n√≥s aqui para mais uma ‚Äúempreitada‚ÄĚ em favor deste pov√£o sofrido e sacaneado por aqueles que deveriam sim lutar por ele.

E esta agora! Governo Dilma n√£o atualiza √≠ndice e esconde 22 milh√Ķes de pessoas da faixa da mis√©ria. Sendo assim mais de 10% da popula√ß√£o brasileira est√° na faixa da pobreza. Hoje estima-se ¬†haver cerca de 700 mil fam√≠lias vivendo abaixo da linha da mis√©ria e que est√£o hoje fora dos cadastros oficiais. Mais uma ‚Äúmaracutaia‚ÄĚ que o governo tentou esconder, mas felizmente n√£o conseguiu.

E o que dizer ent√£o do tal ‚ÄúBolsa Fam√≠lia‚ÄĚ que est√° completando 10 anos, que tamb√©m aos poucos est√° sendo desmascarado e j√° pode ser chamado de ‚ÄúBolsa Fiasco‚ÄĚ? Nos √ļltimos 10 anos de cada 100 fam√≠lias atendidas pelo programa, 88 continuam na faixa da mis√©ria e da pobreza extrema. Os dados s√£o do pr√≥prio governo. Ou seja, o programa n√£o tirou ningu√©m da faixa da pobreza, o que era a sua finalidade.

Podemos dizer que foram dez anos desperdi√ßados num programa assistencialista que praticamente n√£o resolveu nada. Os n√ļmeros dizem isso de forma inescap√°vel ‚Äď por mais que se tente pegar como ‚Äúexemplo de sucesso‚ÄĚ uma taxa de acerto p√©ssima.

Na verdade a tais ‚Äúbolsas‚ÄĚ do governo s√£o poderosas f√°bricas de votos que a cada dia iludem mais os necessitados. E o que √© pior, vicia uma camada da sociedade no assistencialismo barato, considerado a pior droga que acaba com a dignidade de uma camada da sociedade.

Vamos em frente…

E por Riomafra as broncas s√≥ aumentam… O pov√£o est√° cada vez mais decepcionado com a atual administra√ß√£o mafrense. Pelo jeito o descontentamento aumenta a cada dia, principalmente nas √°reas de sa√ļde, obras, administra√ß√£o e educa√ß√£o.

Semana passada a Gazeta fez uma reportagem do estado lastim√°vel da rua Cleto Mour√£o, a qual n√£o recebia atendimento h√° d√©cadas. Resultado: choveu reclama√ß√Ķes na reda√ß√£o pedindo melhorias em mais um monte de ruas por a√≠.

A coisa t√° feia. Enquanto isto alguns secret√°rios estavam fazendo ‚Äútour‚ÄĚ pelo Brasil afora. J√° outros dois n√£o tiveram a mesma sorte e foram exonerados. Fica a√≠ a dica para voc√™ que √© secret√°rio do Eto: Quer ficar na boa e n√£o ser mandado embora? Vai fazer um tour pela Europa ou quem sabe para Natal, quem n√£o √© visto n√£o √© lembrado!

J√° tem gente achando que certos secret√°rios tem imunidade contra ‚Äúbico no traseiro‚ÄĚ. Que o diga um que at√© foi citado na sess√£o da C√Ęmara por suposto ass√©dio moral a funcion√°rios. Seria este ‚Äúintoc√°vel‚ÄĚ? Dizem que ele tem as b√™n√ß√£os do ‚ÄúPapa Papi‚ÄĚ, comenta-se que √© mais f√°cil o ‚Äúpi√° pedir o bon√©‚ÄĚ do que ele ser exonerado. Ser√°?

A propósito, outro secretário deve ter entendido errado quando o nomearam como responsável para a pasta de turismo. Achou que ao invés de cuidar do segmento, deveria sim é fazer turismo. Só em Mafra mesmo!

E uma pergunta que n√£o quer calar: ser√° que se o nobre secret√°rio n√£o tivesse publicado em seu Facebook fotos de sua viagem, a popula√ß√£o saberia que ele estava fazendo um tour fora do pa√≠s? Afinal, ser√° que sua aus√™ncia foi notada? Ser√° mesmo que ele fez falta na Secretaria? Dizem que teve muitos por l√° que estavam com saudades… Do tempo que ele ficou fora. Fica a d√ļvida no ar!

Voltando √† √°rea da sa√ļde, n√£o para de chegar broncas dos leitores na nossa reda√ß√£o.¬† Por exemplo: no posto da Vila Nova o pov√£o reclama que est√° sem m√©dicos. Segundo eles quando l√° chegam s√£o informados que os profissionais est√£o em curso e outros de f√©rias, sendo assim, n√£o conseguem atendimento adequado. Por√©m para conseguirem consultas com m√©dico especialista, precisam de encaminhamento, s√≥ que o n√ļcleo materno n√£o marca consulta com ginecologista, por exemplo, dizendo que est√£o cumprindo a legisla√ß√£o do minist√©rio da sa√ļde. Isto procede? Existe alguma lei do Minist√©rio da Sa√ļde que dite esta norma? Aten√ß√£o Tadeu, estes pacientes precisam que o n√ļcleo materno volte a atender como era antes.

As ‚Äúmam√£es‚ÄĚ tamb√©m est√£o furiosas com a ‚Äúexcelente‚ÄĚ ideia de colocarem cl√≠nico geral para atender como pediatra. Agora quem tem beb√™ n√£o tem mais o direito de ser atendido no N√ļcleo Materno Infantil por um pediatra, cada um deve recorrer ao seu posto do bairro onde mora. Segundo elas, quem quiser consultar com um pediatra para examinar bem seu filho, ou paga a consulta particular que custa em torno de R$ 150,00 ou fica apenas com uma avalia√ß√£o do cl√≠nico geral, que por sinal tem as mesmas d√ļvidas que as m√£es. √Č mole?

Na coluna de hoje tem bronca até para a pasta de esporte. Nosso leitor gostaria de saber por parte da organização e diretoria do Mafra futsal quanto aos ingressos para doadores fidelizados de sangue, pois questionando no momento da compra, o atendente não sabia informar ao certo e ficou de levar a nível de diretoria e responsáveis esse questionamento. Sabe-se que Riomafra e região fazem campanhas constantes para essa finalidade assim como doação de medula óssea e independentemente do incitamento o importante ainda é a nobre atitude da doação propriamente dita. Como fica então?

Para encerrar, o grande questionamento fica por conta da senadora Ideli que na época de campanha eleitora, veio apitando grosso por aqui com relação ao trem de bitola larga e rápido que iria passar aqui em Mafra. Só que a cada dia que passa sua promessa eleitoreira desencarrilha junto com os que acreditaram na sua locomotiva. Quem leu a Gazeta na edição de sábado viu que a história já não é a mesma contada em época eleitoreira. Inclusive o chefão e entendido do assunto falou que os Mafrenses devem se mobilizar enquanto é tempo.

Pelo projeto inicial, a ferrovia deveria sair do munic√≠pio de Maracaju, no Mato Grosso do Sul e ir at√© Mafra, onde faria a liga√ß√£o com a ferrovia que vai at√© o porto de S√£o Francisco do Sul. Mas uma nova proposta desviaria a rota diretamente para o Porto de Paranagu√°, no litoral do Paran√°. A rota por Santa Catarina seria a mais vi√°vel por j√° ter praticamente toda a estrutura necess√°ria e por tamb√©m j√° existir projeto de outra ferrovia ligando os portos de Paranagu√°, Itapo√°, S√£o Francisco do Sul, Navegantes, Itaja√≠ e Imbituba. Passando por Santa Catarina, a ferrovia ainda teria espa√ßo intermedi√°rio para carga e descarga antes de chegar aos portos. Resumindo, Mafra j√° est√° praticamente fora dos trilhos… E agora? Ser√° que o povo de Mafra foi enganado pelo ‚Äúexpresso da mentira‚ÄĚ?

Por hoje é só, até a próxima, um grande abraço a todos e cuidem se bem!

- Publicidade -
2 comentários publicados
  1. NETO

    MUITO SE FALA EM MELHORAS EM RIO NEGRO, PREFEITO INDO E VINDO DE VIAGENS COM GOVERNADO, DEPUTADOS E ETC…, MAS E VEM C√Ā, O QUE VEM DE CONCRETO PARA O POVO RIONEGRENSE NA AREA DA SAUDE, ONTEM PRA VARIAR, UM MEDICO QUE ATENDE NA CASA DA MULHER CHEGOU ALTERADO NA MESMA INSTITUI√á√ÉO E SIMPLESMENTE DISSE QUE PRA PREFEITURA NAO TRABALHA MAIS…
    PORQUE SER√Ā ??? O PREFEITO TE A RESPOSTA ???

  2. Emilio

    Quanto ao assunto de cl√≠nico geral atender crian√ßa e depois dizer para a m√£e “vou lhe encaminhar ao SUS para marcar com um especialista”, sem coment√°rios!
    Quanto ao “trem b√£o”, n√£o se trata apenas de uma linha de grande porte s√≥ passar por Mafra. Nossa regi√£o precisa ter o chamado “porto seco”, a exemplos de muitas outras regi√Ķes como a cidade de Cascavel-Pr. L√° √© enorme o p√°teo onde os vag√Ķes s√£o carregados com produtos de toda a regi√£o e seguem viagem. Sendo assim, mesmo que uma nova linha passe por aqui, ainda vamos depender do transporte de caminh√Ķes para os portos.

ENVIE UM COMENTÁRIO

IMPORTANTE: O Click Riomafra não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários publicados pelos seus usuários. Todos os comentários que estão de acordo com a política de privacidade do site são publicados após uma moderação.